quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Dinheiro de corrupção apreendido, corruptos presos - Operação Paraíso Fiscal

04/08/11 – Operação Paraíso Fiscal apreende mais de R$ 12,2 milhões em dinheiro de corrupção

Auditores da Receita Federal de Osasco montaram gigantesco esquema de corrupção, advocacia administrativa, lavagem de dinheiro e evasão de divisas, baseado na “venda de fiscalizações”
O Ministério Público Federal em São Paulo participa da Operação Paraíso Fiscal, realizada em conjunto com a Polícia e a Receita Federal. Até o momento, oito mandados de prisão (seis preventivas e duas temporárias), expedidos pela 2ª Vara Federal Criminal, especializada em lavagem de dinheiro e crimes financeiros, foram cumpridos. Até agora, foram apreendidos cerca de R$ 12,2 milhões em dinheiro vivo na casa e no escritório dos fiscais. 
Segundo a PF, esta pode ser uma das maiores operações já realizadas em São Paulo em termos de volume de dinheiro apreendido. Foram apreendidos R$ 7.844.000 e US$ 2.826.000 (R$ 4.436.820, pela cotação de hoje, de US$ 1,00 = R$ 1,57), além de pedras preciosas.
O esquema descoberto pela investigação envolvia a “venda de fiscalizações” por auditores fiscais lotados na Delegacia da Receita Federal em Osasco. Além das prisões de cinco auditores e de um doleiro, que são preventivas, o filho e a mulher de um auditor foram presos temporariamente. Outros cinco auditores fiscais foram suspensos cautelarmente de suas funções por ordem judicial.
A maior apreensão em espécie da operação aconteceu na casa de um auditor em Alphaville: R$ 2,5 milhões e US$ 2,5 milhões, encontrados no forro do telhado. Na casa do Delegado Adjunto da Receita Federal em Osasco foram apreendidos R$ 814 mil e US$ 232 mil. Com um dos chefes de fiscalização daquela Delegacia foram apreendidos quase R$ 1 milhão e US$ 91 mil. Com um quarto auditor, foram apreendidos R$ 530 mil e US$ 3 mil, além de pedras preciosas. Na casa de uma outra chefe de fiscalização, mais R$ 3 milhões foram apreendidos. No armário desta auditora-chefe na própria repartição da Receita foram encontrados R$ 45 mil. 
Além das prisões, 25 mandados de busca foram cumpridos nos municípios de São Paulo, Osasco, Sorocaba e Barueri.
Todas as contas bancárias de titularidade dos investigados foram bloqueadas. Para o MPF, há farta prova que permitirá denunciar os acusados pelos crimes de corrupção, advocacia administrativa (quando o servidor público usa de informações privilegiadas e da função para ajudar um criminoso), lavagem de dinheiro, evasão de divisas e quadrilha.
As investigações começaram com a denúncia de ex-auditor, encaminhada ao Escritório de Corregedoria da Receita. A “venda de fiscalizações” e de informações privilegiadas era feita da seguinte forma: empresários da região de Osasco eram abordados pelos funcionários públicos corruptos, que deixavam de autuá-los em troca de vantagens financeiras.
Segundo a Polícia Federal, os auditores também prestavam “consultoria” para empresas que já tivessem sido autuadas pela Receita Federal, buscando invalidar as autuações fiscais. 
O trabalho investigativo demonstrou que os funcionários públicos residiam em casas de alto padrão, realizavam viagens internacionais com frequência e mantinham contas correntes no exterior. Provas obtidas mediante interceptação telemática e telefônica e o monitoramento de encontros com empresários fiscalizados comprovam a corrupção.
Assessoria de Comunicação
Procuradoria da República no Estado de S. Paulo
Mais informações à imprensa: Marcelo Oliveira*
11-3269-5068
ascom@prsp.mpf.gov.br
* Com informações da Agência de Notícias da Polícia Federal, @agenciapf

6 comentários:

  1. A corrupção é uma chaga que devasta toda a sociedade por onde se instala.
    Divulguei esta matéria pelo meu twitter e lhe sou meus parabéns por estar na linha de frente contra esses vermes.
    Raniery
    http://mentesatentas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. http://economia.estadao.com.br/noticias/economia%20brasil,receita-vai-refiscalizar-nove-empresas-envolvidas-em-caso-de-corrupcao-,79899,0.htm

    ResponderExcluir
  3. Relação dos bens do Auditor Rogerio Cesar Sasso em Morro de São Paulo - Bahia

    1- Pousada Vila das Pedras, na segunda praia, valor R$ 4.000.000
    2- Pousada Vila dos Corais, na terceira praia, valor R$ 10.000.000.00
    3- Pousada Grafitte, na segunda praia, valor R$ 3.000.000.00
    4- Restaurante Pimenta Rosa, na quarta praia, valor R$ 1.000.000 sem o terreno que não é dele
    5- Grande Terreno na quarta praia ao lado da Pousada Catavento comprado ano passado, valor R$ 5.000.000
    6- Casa no codominio Vista Bela que serve de morada para seu laranja Antonio Berti, valor R$ 1.500.000
    7- 2 lander rover, valor R$ 200.000
    8- 1 automovel Toyota que fica aos cuidados de Antonio Berti, valor R$ 100.000
    9- 1 apartamento em Salvador que serve ao Antonio Berti
    10- I lancha Mares de nome Lalu que faz transporte salvador Morro de São Paulo, valor R$ 500.000
    Segundo o proprio Rogerio Sasso em reuniões em Morro de São Paulo o mesmo se diz que tem uma rede de farmacias em São Paulo e dois predios com Apart Hotel

    ResponderExcluir
  4. A corrupção do Auditor da Receita Fereral Rogerio Cesar Sasso foi desviada para Morro de São Paulo na Bahia.
    Eu não sabia de nada simplesmente fui usado como laranja juntamente com minha familia. Este partrimonio de uns R$ 30.000.000.00 que existe em Morro de São Paulo não é meu e sim do Rogerio Sasso. Tenho carro de luxo e apartamento em Salvador mais tudo foi me dado em Morro de São Paulo pelo Rogerio. A pousada vila das pedras, a pousada grafitte, a pousada vila dos corais é tudo do Rogerio todos aqui em Morro de São Paulo sabe disso. Agora a policia federal esta atras de mim estou arumando meu advogado para me apresentar juntamente com o Olivera da Pousada Fazenda Caeira que tambem esta enrolado nas trambicagem do Rogerio Sasso e de sua esposa eles sim que são mafiosos eu não. Mais tenho certeza que tudo isso vai passar e se alguem tem que ser preso deve ser o Rogerio e sua esposa, eles são culpado das propinas e do seu enrequecimento inlisito.
    O tadeu comentou os bens do corrupto auditor fiscal da receita federal mais ele não sabe nem da metade o patrimonio do Rogeiro Sasso mais conhecido como Rogerio da Pousada Vila das Pedras em Morro de São Paulo. Apousada Vila dos Corais é uma sociedade com a Pousada Fazenda Caeira. O restaurante Pimenta Rosa é minha cunhada que toma conta e se transformou tambem como laranja do auditor. Somos o grupo que tem mais investimentos em Morro de São Paulo. os outros auditores que foram presos e gracas a Deus já estão soltos, todos sabem que eu sou apenas o laranja do Auditor Rogerio Sasso como minha irmã e minha cunhada, o Sergico é que toma conta da Lancha comprada com o dinheiro das propinas. Sair de São Paulo em busca de qualidade de vida agora me encontro nesta situação com a Policia Federal e com a Receita Federal, sei que vamos perder todo o nosso patrimonio na Bahia e em São Paulo, mais a vida é assim mesmo ele errou tem que pagar e eu vou perder todos estes anos que passei na mordomia em Morro de São Paulo. Soube que a Policia Ferderal esteve em Morro de São Paulo. Mais com fé em Deus eu não volto mais lá não. Vou colocar a pousada na justiça para ter os meus direitos, pois trabalhei muito sem ferias nestes anos todos. Por isso que Rogerio Sasso me dizia que Morro de São Paulo é um paraiso… Paraíso para ele lavar o dinheiro roubado dos empresarios de São Paulo. Sei que ele vai me ameacar como faz com as pessoas aqui, mais vou contar tudo que sei a Policia Federal e a Receita Federal.

    ResponderExcluir
  5. E os outros?
    Cana Neles

    ResponderExcluir
  6. O HOMEM QUE FICOU RICO POR ROUBAR A MERENDA ESCOLAR DO PAÍS

    O senhor UBIRAJARA PEREIRA DE BRITO, mais conhecido como o “Demónio BIRA”, é um LADRÃO, CORRUPTO e enganador profissional. Se fez quando assumiu a Secretaria Geral do MEC, e depois como Ministro interino. Robou aos montes, era conhecido no meio político como Bira 10%. sem esse pedágio nada era liberado. Chegou a roubar US$ 130 milhões. Além de fazendas que comprava a época entre Minas e Bahia, com o sócio Governador NILTON CARDOSO, hoje Deputado Federal. Colocou o dinheiro em nome de uma das suas filhas que trabalha no Ministério da Ciência e Tecnologia: LUDMILA MARIA BATISTA DE BRITO RIBEIRO. Além desta tinha outros dois filhos que morreram, um por suicídio (Ubirajara Pereira de Brito Júnior, o Birinha Cheirador, 24 anos a época) o qual ocorreu por causa do uso de cocaina constante e depressão, o outro menor de 12 anos (Igor, Iguinho) por puro prazer em não querer chamar uma ambulância. É preciso repatriar e confiscar o que esse LADRÃO ROBOU DO PAÍS, E QUE ESTAR EM NOME DE SUAS FILHAS!

    O Senhor UBIRAJARA PEREIRA DE BRITO, ou Demónio BIRA, é ainda um conhecido pedófilo e estrupador de empregadas domesticas. Conhecido pela Polícia Federal, não só do Brasil. Como investigado internacionalmente, é preciso pôr esse tipo de elemento atras das grades. Investiguem melhor a sua vida, o seu rastro, seu histórico é conhecido. Busquem a sua primeira espôsa DARICÉLIA BATISTA DE BRITO (nome de solteira Daricélia Alves Batista, que reside em Salvador). É um CRIMINOSO, profissional, corrupto e nojento estrupador, perigoso e falsario. Que estrupou a própria filha!

    VISITEM O MEU SITE: http://ludmilabrito.comunidades.net/

    ResponderExcluir