quinta-feira, 30 de maio de 2013

O desrespeito e o baixo nível da Associação dos Delegados de Polícia Federal

Charge desrespeitosa da ADPF: meu repúdio!
Todos têm acompanhado aqui pelo blog e pelo noticiário a questão da famigerada PEC 37, que tramita na Câmara dos Deputados. Após uma grande manifestação ocorrida em Brasília no dia 24 de abril passado, o Presidente da Câmara dos Deputados Henrique Alves decidiu formar uma comissão (grupo de trabalho) para discutir o tema.

O Grupo de Trabalho é formado por 4 membros do MP, 4 delegados (não se explicou a razão de policiais não delegados - escrivães, investigadores, agentes e peritos, por exemplo, terem sido alijados do grupo), dois Deputados Federais e dois Senadores. A comissão é presidida pelo Secretário da Reforma do Judiciário Flávio Crocce Caetano.

Durante todo o processo de discussão sobre a PEC 37, proposta de alteração da Constituição Federal que concede a exclusividade da investigação criminal ao braço armado do Poder Executivo e a ele inteiramente subordinado, travou-se - apenas por parte do Ministério Público e dos parlamentares, como se verá - um democrático debate de idéias, com muita franqueza, com desarmada honestidade, intelectual e institucional. Sempre com respeito e cordialidade por parte do MP.

Os métodos da Associação dos Delegados de Polícia Federal, porém, são outros.  Nada nobres e nada republicanos.

Numa atitude deplorável de escárnio, desrespeito e desprezo às instituições da República - e o Ministério Público é uma delas - a ADPF- Associação dos Delegados de Polícia Federal publicou em seu site oficial duas charges extremamente pejorativas e, sobretudo, ofensivas à instituição Ministério Público. E além de tudo, são charges que divulgam  informações falsas

Uma delas diz que investigação do MP não tem regras nem controle, o que é uma rematada mentira que vem sido divulgada pelos delegados. A outra fala sobre seletividade, como se a polícia não fosse, também seletiva. Ou vocês acham que os delegados instauram inquérito policial sobre todos os crimes dos quais têm conhecimento?

A ADPF - ASSOCIAÇÃO DOS DELEGADOS DE POLÍCIA FEDERAL  ultrapassou todos os limites aceitáveis ao associar a figura de um membro do Ministério Público à do próprio Diabo.

Esse é o nível rasteiro da ADPF - Associação dos Delegados de Polícia Federal. Eles não respeitam ninguém. Estão pouco se importando com a segurança pública. Querem apenas 'bater' no Ministério Público. Não querem controle. Querem ser autores de inquéritos civis públicos. Querem instituir a figura do "delegado-conciliador", seja lá o que for isso. Não são apoiados sequer pelos demais integrantes da própria Polícia. Quociente de Inteligência Zero redunda em  comprometimento institucional zero com a população.

Se delegados de polícia federal demonstram desprezo, sarcasmo e absoluto desrespeito com a instituição de Estado que tem a missão constitucional de realizar o seu controle externo, imagine o que não farão com você, pacato cidadão.

http://www.adpf.org.br/adpf/portal/charge/charges.wsp?tmp.edt.charge_codigo=8

http://www.adpf.org.br/adpf/portal/charge/charges.wsp


176 comentários:

  1. aonde no Universo existe a figura de "delegado" , digo : EM QUAL POLÍCIA DO MUNDO EXISTE ESSA FUNÇÃO ?


    engraçado é que TODOS SABEM A RESPOSTA não , mas a segurança pública do país está como está !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Alexandre. Sou servidora administrativa e gostaria que soubesse que toda a categoria torce pela reestruturação dos EPAS. Contudo, muita coisa há que se ressaltar, inclusive para o público. O que há na polícia é um verdadeiro desconforto interno. O desconforto ocorre, em primeiro lugar, porque existe um grande abismo salarial entre as diversas categorias, inclusive entre Delegados e EPAS. Há uma discrepância também entre os salários de policiais e os servidores administrativos, em especial os de nível superior, concursados para contabilidade, administração, medicina, engenharia, biblioteconomia. Pior ainda é ver policial desviado de função, sem realizar serviço policial, com tanta fronteira descoberta. Policial que trabalha na mesma sala, realizando o mesmo serviço que eu, concursada de nível médio, e ganhando 2,5 a 3 vezes a mais, para fazer o mesmo serviço. É um verdadeiro gasto de dinheiro público. Há muita coisa precisando ser revista!
      Sugiro que a FENAPEF e as demais lideranças sindicais gastem também seu tempo não só questionando a PEC (que a meu ver é um retrocesso). Sugiro que continuem realizando gestão junto ao Órgão no sentido de colocar seus policiais para serviço POLICIAL. E para isso, para acabar com esse ciclo vicioso, é preciso readequar a quantidade de servidores administrativos às atuais necessidades. Porque receber como policial para ficar atrás de uma mesa? Policial administrativo não existe!
      Se as funções fossem claras, dentro de uma reestruturação para TODOS os cargos da Polícia, esse clima não existiria! Se o salário fosse justo para TODOS e o respeito e voz fossem dados a TODOS, essa discussão não seria necessária!

      Excluir
    2. Caros amigos, é vergonhoso o que estão fazendo com as polícias, em especial com a PF. Como é que os Escrivães, Papiloscopistas e Agentes vão trabalhar diariamente com gente de tão baixo nível, sem compromisso com a instituição, com a sociedade, e com os outros servidores do órgão. Os delegados percorrem diuturnamente o submundo do Congresso Nacional cooptando parlamentares para elaboração de projetos de interesse da ADPF. Exemplo disso foi o PLC 132. O MPF editou uma norma técnica dizendo das inconstitucionalidades da matéria, mais os nobres parlamentares cooptados nem deram bola para o documento. Vão me dizer que os parlamentares apoiadores desta farsa serão investigados com isenção. Que os associados da ADPF serão investigados com isenção. A PF está acabada, a tristeza é geral no órgão. A PF quebrou, está morta e sepultada, produz alguma coisinha os servidores que estão recebendo diária. A PF se transformou em uma grande fraude! Pergunta se algum delegado está preocupado com a situação de nossas fronteiras. O crack se transformou em uma grande pandemia, milhares de famílias são destruídas pela droga, e o que é que os gestores do DPF fazem pelos postos de fronteira? Nos aeroportos a situação é caótica. Na maioria deles são três servidores por dia para atender ao público. Um no desembarque, outro no embarque e um no posto. Não se desenvolvem trabalhos de inteligência nos aeroportos. Quando pegam alguma coisa é porque caiu no colo. Para continuar desse jeito é melhor fechar! O MPF é a "última ratio régis". Procuradora Janice ajude a salvar a PF!

      Excluir
    3. Colega Admininstrativa, eu como Agente da PF cobro faz mais de anos concurso para 3000 vagas para os ADMs, mas esses delegados metidos a gestores estão fazendo pouco caso dessa situação caótica que vive o DPF. Realmente concordo que policial deve fazer somente trabalho policial, mas a atual desmotivação dos Agentes os levam para o plantão ou algum serviço administrativo, sendo isso até uma forma retaliação dos delegados pelo fato de não se dedicarem mais a investigação. Infelizmente os delegados conseguiram desmotivar os Agentes que sempre trabalharam na área de investigação e inteligência, a tendência é que nosso órgão afunde. E tem gente que ainda acha que a salvação da segurança pública é supervalorizar esse cargo de Delegado, muito pelo contrário, apreendam a valorizar os verdadeiros policiais que estão dia a dia combatendo a criminalidade nas ruas.

      Excluir
    4. Tercio Fagundes Caldas31 de maio de 2013 18:39

      Todo o apoio aos administrativos da PF!

      Excluir
    5. Se os EPAs e nós, AADMs, de fato nos uníssemos, a PF teria parado! Mas nunca entendo porque as negociações no DPF sempre foram separadas. Por exemplo, na PMDF as negociações são percentuais para TODOS os postos e graduações. Se vai dar 30 %, é 30% para Coronel, Tenente-Coronel, Major, Capitão, Tenente, Aspirante, Subtenente, Sargento, Cabo e Soldado. E todos recebem o mesmo percentual, desde o Sargento combatente, ao Sargento do quadro de Saúde. Por que no DPF há essa desunião?? Lembro de uma época em que houve um aumento maior para Deltas, um pouco menor para EPAs, e servidores administrativos não receberam aumento! Foi vergonhoso! Quando haverá união nesse Órgão? Vou ser chamada no TJ, após 09 anos de DPF, e não vou ter visto essa união! Pena!

      Excluir
    6. Me responda em que lugar do mundo existe a figura do xerife?

      Excluir
    7. OS FRUSTRADOS DA FENAPEF E DA FEIPOL baixaram aqui.

      Não vejo razão para um policial ser nível superior. Pouquíssimos países no mundo tem essa exigência. Acho que apenas no FBI. Vamos fazer campanha para voltar ao nível médio.

      Excluir
    8. Ao anônimo ignorante acima (provavelmente um delegado de polícia):

      Instituições que exigem nível superior de seus Policiais: NYPD, Scotland Yard, FBI, Bundespolizei (Alemanha), DEA, LAPD, Polícia Federal da Austria, etc (OBS: Coincidentemente, NENHUMA delas tem o cargo de "Delegado de Polícia").

      Polícias de nível médio: Polícia do Quênia, Uganda, Senegal, Paraguai...

      O QUE OS DELEGADOS TEMEM: que Investigadores de Nível Superior demonstrem a total desnecessidade do cargo de Delegado.

      A categoria dos delegados defende atrasado modelo: "DELEGADO E SEUS JAGUNÇOS": orientação "exemplar" do Brasil-Colônia. Por isso querem virar "juizezinhos calça-curta": Com prerrogativas de Magistrado e tratamento de "Excelência". E que seus subordinados sejam seus "peões": baixa escolaridade, submissos e mal-pagos... É POR ISSO QUE A POLÍCIA JUDICIÁRIA BRASILEIRA É TÃO INEFICIENTE (~5% dos crimes são solucionados).

      Será que a não enxergam o ÓBVIO? delegado de polícia simplesmente NÃO EXISTE nos países desenvolvidos. E, no Brasil, na tentativa de se auto-afirmar (e evitar a extinção) eles chegam à petulância de querer tomar até as atribuições do Ministério Público...

      Qdo vejo esse tipo de comentário acima, entendo perfeitamente porque somos TERCEIRO MUNDO.

      ESCREVAM OQ DIGO: A sociedade brasileira ainda vai penar muito com a criminalidade, até se conscientizar que a Segurança Pública NÃO se faz COM INTERMEDIÁRIOS... Inventar razões, eles até inventam... Só não conseguem é demonstrar EFICIÊNCIA desse modelo atrasado que eles insistem em defender.

      Excluir
    9. E, ao que questionou acima a figura do "xerife", eu respondo:

      Cargo ELETIVO e temporário de pequenas cidades americanas (apenas UM pra cidade inteira). Equivale ao "SECRETÁRIO DE SEGURANÇA". Não faz parte da carreira de Polícia, não é uma "classe" funcional, e não tenta rebaixar seus subordinados.

      Ah, e não se escreve "xerife", mas sim SHERIFF...

      Excluir
    10. Como Agente Federal (e que ama sua função), não anseio por carreira única, nem pela extinção do cargo de Delegado.

      Quero apenas:

      1. Que nosso cargo de Agentes seja valorizado nos padrões dos outros cargos de Nível Superior do Executivo Federal, como a ABIN e as Agências Reguladoras. ESTAMOS A 7 (SETE) ANOS SEM QUALQUER REAJUSTE!

      2. Que cada cargo CUIDE DE SUAS ATRIBUIÇÕES: Delegados tocam inquéritos e atividades jurídicas. Agentes cuidam de setores Operacionais, Inteligência, etc (o que é um preceito óbvio e PROFISSIONAL de toda corporação séria)

      3. TODOS os cargos sejam devidamente valorizados. Hoje, só os Delegados são valorizados. E todos os outros são ostensivamente desvalorizados e rebaixados.

      O PROBLEMA é que a coisa ficou absolutamente "esculachada": os Delegados tentam a todo custo MANTER NOSSO SALÁRIO BAIXO, e dominar todas as áreas da Polícia (eles fazem questão de manter até mesmo a chefia do CANIL!). Qual a necessidade de um Delegado chefiar o CANIL???

      Ou seja: o intento deles é ser uma espécie de "super-agente" (mas só pras chefias e funções "boas") e relegar todos os outros cargos da Polícia à posição de submissão e inferioridade em relação ao seu cargo.

      Os Delegados da PF querem ter pra si "as vantagens" dos cargos Policiais, e também as "vantagens" da Magistratura. QUEREM TODOS OS "BÔNUS", MAS SEM OS "ÔNUS".

      Afinal, pra quê ter "inamovibilidade" pra um Chefe de Canil?

      Outra coisa que ilustra bem a questão:

      - Na hora do tiroteio, mandam só Agentes. Na hora dos cursos operacionais no FBI (nos EUA) só vão Delegados.

      - Na hora de guarnecer o posto policial na fronteira da Colômbia, mandam só Agentes. Pro posto de Fernando de Noronha, só vão Delegados

      E quem critica isso abertamente, sofre intensa perseguição e assédio moral...

      Enfim, sempre que a coisa é "vantajosa" vai pra Delegado, MESMO QUE NÃO TENHA NADA A VER COM A FUNÇÃO DELES...Para os Agentes, fica todo o "SERVIÇO SUJO". Pros Delegados, todas as vantagens (a começar pelo salário)... Enfim, essas e tantas outras coisas que atentam contra A MORALIDADE do Serviço Público

      E quando reivindicamos melhorias, eles fazem de tudo pra distorcer nossas reivindicações (junto à opinião pública e junto aos governantes)

      É por isso que toda categoria de Agentes está desestimulada. E hoje apenas cumprimos nosso horário, fazendo o MÍNIMO possível, enquanto estudamos pra concursos de OUTROS órgãos (que valorizem minimamente um profissional qualificado). Hoje a Polícia Federal saiu da mídia, e praticamente parou... Não existem mais as grandes operações; não existem mais apreensões... Toda categoria de Agentes está absolutamente desestimulada.

      A POLÍCIA FEDERAL está moribunda... e pelo visto os Delegados pouco se importam. Contanto que tenham sua "carreira jurídica" e "status social".

      Excluir
    11. 1. Com a PEC 37 eles querem tirar a investigação do Ministério Público

      2. Com o PLC 132, eles também tiraram a investigação dos Investigadores e Agentes Policiais.

      3. Com o PLC 132, também acabaram com o Controle Externo do MP

      TROCANDO EM MIÚDOS: Com a "dobradinha" PEC37-PLC132, legalizou-se o ESTADO POLICIAL no Brasil. Voltamos ao tempo do Brasil-colônia: Delegado vai virar um Policial-Inquisitor. Afinal, eles praticamente instituíram um monopólio de investigações. Tudo isso aliado à inamovibilidade, independência (não dar satisfação à ninguém) entre outras vantagens indevidas a um cargo do PODER EXECUTIVO.

      É Dra. Janice... e eles ainda tem a cara-de-pau de fazer caricatura dizendo que o "MP é o Diabo"...

      Excluir
    12. Só rindo dos frustrados da FENAPEF. Vão chorar, espernear, mas sempre terão que engolir as órdens dos delegados. Ao mesmo tempo, não vejo razão para agente e escrivão ser de nível superior.Se um formado em pedagogia, história, filosofia pode exercer sua função é sinal que não há necessidade de nível superior. Vamos lutar pela lei orgânica de nível médio.

      Excluir
    13. Mente brilhante a sua , Parabéns ! Acabo de entender que voce e sua laia provem da SOBRAL UNIVERSITI (Universidade da SOBRA do MOBRAL ) ' QUEM LÊ, SABE MAIS, PENSA MELHOR, TOMA MELHORES DECISÕES. Dentre as FORMAÇÕES DOS EPA'S estão : Piloto privado,Comercial e de Helicóptero; Químico , Físico, Agrônomomo, dentre outras, o que dá excelência às investigações.Orelha de BURRO pra você, e no canto da sala já ! ! ! ! ! !

      Excluir
  2. Prezada Procuradora,

    No final do seu texto a senhora diz "...imagine o que farão com você, pacato cidadão.". Agora, após aprovado o PLC132 na última terça-feira, imagine o que eles (os agora Excelentíssimos Delegados) farão com seus colegas de trabalho, os agentes, escrivães, papiloscopistas e até mesmo peritos criminais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. IMAGINE O QUE ELES FAZEM COM OS SUBORDINADOS!

      - Policiais considerados "subversivos" aos Delegados, são constrangidos com Processos Disciplinares, tal como a Sindicalista de Foz do Iguaçu, que respondeu a cinco PADs em menos de um ano (incluindo um por "usar uniforme fora de serviço");

      - Se lutamos por melhoria salarial, eles nos ridicularizam, dizendo: "vocês querem ganhar igual delegado sem fazer concurso" (PS: Não buscamos salário IGUAL o deles).

      - Chegam ao cumulo de ir à mídia dizer que nossa greve é coisa de "soldado querendo ganhar salário de oficial", como afirmou o Marcos Leôncio (presidente da ADPF)

      - Se lutamos contra a PEC 37, chamam a FENAPEF de "Sindicalismo sujo" (como disse a Delegada aqui, em outro post)

      Enfim, não é à toa que 15 (QUINZE!) Agentes Federais se suicidaram no último ano (de um efetivo de 6mil Agentes). A média brasileira é de 4,9 suicídios por 100mil hab. Pelos cálculos, a PF tem a ABSURDA média de 260 suicídios por 100mil habitantes (530% acima da média nacional).

      Então, quando a ADPF faz a caricatura do "diabo como sombra do um homem de terno", na verdade acho que estão se referindo a si próprios...

      Excluir
    2. Para mim, a falta de respeito foi a FENAPEF, que, ao saber dos suicídios, em vez de respeitar os mortos, usou como argumento para ganhar mais.

      Excluir
    3. Sergio Mattos, nunca vi a Fenapef argumentar isso em reivindicação salarial.

      Reparem que eles usam até nossas próprias vicissitudes, pra atacar nosso órgão sindical. "Vcs estão se matando? Culpa da Fenapef!!!"

      aff...

      Excluir
    4. A Fenapef apenas mostrou a realidade, afirmada pelo nosso SINPECPF, que demonstrou não haver psicólogos suficientes no quadro para atender aos policiais e demais servidores que precisam de apoio!

      Excluir
  3. Eles nunca estiveram preocupados com a segurança pública. Todos sabem a real intenção deles. Vencimentos iguais aos do MP e agora, Vossa Excelência.

    Uma vergonha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas é claro. Delegado recebe esmola perto dos membros do MP...

      E os membros do MP que recebem "justamente"...trabalham honestamente em corrigir injustiças e aplicar a lei?

      Excluir
    2. Delegado recebe esmola perto dos membros do MP, mas trabalham 10 vezes menos que um membro do MP pra poder receber igual.

      Procura ir atrás da folha de ponto dos Delegados da PF pra ver se trabalham mesmo !!

      Excluir
    3. Delegado trabalha menos. Então me explique por que a grande maioria dos professores, membros do MP, conseguem dar aula em 5 ou 6 cursinhos, fazer livros e viajar tanto. Talvez seja em razão dos 60 dias de férias com 1/3 cada. Por que eles têm direito a isso. Já sei, porque são promotores.

      Excluir
    4. Minha Lei Orgânica exige que eu trabalhe 40 horas semanais. Eu trabalho muito mais que isso. Passo, muitas vezes, três, quatro noites em claro, investigando crimes e prendendo homicidas, sem dormir, sem comer direito, na rua, junto com meus investigadores, que ao contrário dos senhos agentes federais, me respeitam e me tratam como igual. O Governo de Minas não me paga nada mais por isso. Eu faço de graça, faço por que gosto do meu trabalho. Não admito que um promotor que trabalha quatro horas por dia venha me dizer que eu tenho zero de QI, simplesmente porque passou em um concurso x ou Y (não fez mais que sua obrigação e nem merece receber 20.000 mensais por isso, mais que qualquer outro promotor no mundo) ou um agente federal que ganha mais que eu, aliás, mais que um agente do FBI ou qualquer outro no mundo, venha me dizer que trabalho pouco. O que a Senhora Promotora escreveu no seu Blog é uma vergonha. Mas isso demonstra o total descaso que a sua instituição tem pelas Polícias. Eu sou Delegado de Polícia Civil, senhora promotora, porque amo a minha profissão. Sou egresso da Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro e conheço diversos promotores que não passaram no mesmo concurso que passei. Equiparar-me a vocês, nunca! Quero valorização do meu trabalho, quero isenção para exercer o meu mister. Tenho 800 inquéritos de homicídios, respondo por uma área equivalente a um sexto da Região Metropolitana de Belo Horizonte. Tenho 10 investigadores e dois escrivães de polícia. Gente que dá o sangue pelo trabalho. Não temos assessores nem estagiários, senhora promotora. Temos que juntar nosso próprio dinheiro para consertar viaturas, para poder trabalhar. A senhora fiscaliza isso, senhora promotora? Porque a senhora não trabalha pela melhoria das nossas Polícias? Tenho certeza absoluta que V. Exa. seria muito mais útil. Lave a sua boca com muito sabão antes de falar da minha profissão ou dos meus colegas. A senhora não tem esse direito. Pelo jeito, vocês estão mesmo extrapolando, em todos os níveis. Eu me recuso a descer ao seu, mas não pude evitar postar toda minha indignação neste blog horroroso, desprezível, nauseante. Sou delegado de polícia, senhora promotora, senhor agente ou seja lá quem for. Não sou anônimo não. Meu nome é Rodrigo Bossi de Pinho, meu masp é 1.111.374-3. Sou da Polícia Civil de Minas Gerais, com muito orgulho.

      Excluir
    5. Ah você tem servidores? achei que era a polícia. Arrogância chegou e parou.

      Excluir
    6. Opinião interessante, embora não justifique o abismo salarial entre a sua e as outras categorias. Assista ao programa "As primeiras 48h" que entenderá A EFCIÊNCIA da Polícia da Polícia investigativa americana E ENTENDERÁ os anseios dos Agentes Federais. E quem me dera um Agente Federal ganhasse sequer algo próximo do salario do FBI. Ah, e todo mundo posta anonimo, porque a perseguiçao na PF - a qualquer um que exponha suas idéias - é BRUTAL

      Excluir
    7. Ao que parece os Agentes e Escrivães da PF querem ganhar mais ocupando a vaga dos Delegados. Como o MPF também quer a vaga dos Delegados, mas o MPF que o poder que vem com isso, aliaram-se. Uns pelo dinheiro, outros pelo poder. E acham que isso vai durar muito? Em Brasília já perceberam. Vamos ver no que vai dar.

      Excluir
    8. Muito bem, Rodrigo Bossi! E o último "Anônimo", que postou às 18:45. É exatamente isso. Trata-se de luta de vaidades, pelo poder, travestida de luta pelo interesse público.

      Excluir
    9. Parabéns ao Delegado da PCMG. Certamente os melhores policiais são os que o são porque gostam!

      Excluir
    10. Só aprendam antes de qualquer coisa a valorizar aqueles que levam vcs e essa polícia nas costas. Um dia o burros de carga(o que vcs acham que somos) cansam e passar a odiar essa polícia. Vocação tem limite, afinal agentes, inspetores, escrivães tb tem família pra sustentar. Todos os cargos da polícia deveriam ser igualmente valorizados, deveríamos ser uma família aqui dentro, mas infelizmente essa busca pelo poder acaba deixando muitos cegos.

      Excluir
    11. Estuda e faz concurso pra ser agente federal, o curso de direito que vc tem dos PF que conheço todos tem e até mais que esse, tem DOUTORES de VERDADE, com doutorado dentro da PF e nem por isso quiseram ser delegados.... já que vc acha que eles estão ganhando bem...e se vc vai a luta com os colegas policiais não faz mais que a sua obrigação, vc é pago pra fazer isso, afinal não são os delegados que tem o poder de investigar...que querem ser chamados de 'DOUTOR" sem ter doutorado, e agora EXCELÊNCIA" ou vc foi contra a PLC 132, e vai ser contra a PEC 37, se for isso tiro meu chapéu pra voce, então assuma essa posição publicamente....diga aos seus pares que voce não concorda com as "vantagens" que voces estão correndo atrás.....vai cantar pra boi dormir....

      Excluir
  4. Recomendo a leitura deste artigo do site da Fenapef (http://www.fenapef.org.br/fenapef/noticia/index/42642)para a formação de juízo sobre o que os verdadeiros policiais pensam sobre esta desgraça chamada PLC 132/2012, infelizmente aprovada em um parlamento que está de joelhos diante do Poder Executivo, que elegeu seus inimigos : O Ministério Público e os verdadeiros policiais, não aqueles do gabinete com ar condicionado e frigobar, mas os que vão diuturnamente as ruas (Agentes, Escrivães, Peritos (papiloscopistas e de outras áreas) e desvendam o crime para que o Parquet possa formar de maneira inequívoca sua opinio delicti. Estamos de Luto pela segurança pública deste país!

    ResponderExcluir
  5. Os escrivães, agentes e papiloscopistas federais apoiam o MP e sua competência para investigar.

    E como os delegados nos dizem "se quer ganhar mais estuda" (palavras do superintendente/RO), engraçado como isso só vale pra nós EPAS e não pra "autoridade policial".

    ResponderExcluir
  6. Parabéns pelo texto! Claro e elucidativo. Temos esperança que o MP, no exercício de suas atribuições constitucionais (art. 129, CF)não permita que tais "abusos" sejam "legalizados".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só quem já trabalhou com Promotores, nos GAECO, sabe que, sem os delegados (e toda aquela burocracia da Polícia Civil) a coisa toda FUNCIONA.

      Nas Delegacias (com inquéritos e suas burocracias) as investigações são absolutamente emperradas... Lá, basicamente é o sistema trabalhando pra resolver os problemas do próprio sistema...

      Como Policial QUE GOSTA DE VER A INVESTIGAÇÃO FUNCIONANDO DE FATO, apoio o poder de investigação do Ministério Público.

      Excluir
  7. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk oh que desespero lascado esse de vcs.... kkkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso se chama VERGONHA NA CARA, que é o que vocês delegados não tem, são um bando de bundões, morféticos, deletérios, que se escondem atrás de uma mesa, que não saem para o enfrentamento...cagões....imagina INVESTIGAR, se muito mal fazem IPL, onde já recebem tudo pronto, e mesmo assim fazem errado, pois qualquer advogado de porta de cadeia derruba essas coisas.... então bundão, vai procurar tua turma.....vai.

      Excluir
    2. Chora nervosinha, vc é do tipo frutinha. reclama, reclama mas o que quer é ..

      Excluir
    3. Se preocupe não... o PLC 132 é absolutamente inconstitucional...e a PEC37 não passa de forma alguma

      Essa é uma luta do BEM contra o MAL. E vc sabe quem vai ganhar hahaha

      Aguarde e confie.

      Excluir
  8. Os Delegados aprovaram ontem, em caráter terminativo no Senado Federal, o absurdo Projeto de Lei 132 (PLC 132) afirma que o Delegado de Polícia "é o condutor da investigação policial".

    Ora, quer dizer que eu - QUE SOU INVESTIGADOR DE POLÍCIA - não investigo mais? A que absurdo chegamos: A Lei diz que O INVESTIGADOR NÃO INVESTIGA... Ora, então deveriam mudar a nomenclatura de meu cargo pra "AUXILIAR DE INVESTIGAÇÃO".

    Estão colocando "a carroça na frente dos bois"!!! O tal "Delegado de Polícia" (figura que não existe em NENHUM país do mundo") agora virou "DONO" da Polícia e deve ser tratado de "Excelência". A Lei instrumentalizou-os como sendo "A POLÍCIA", e relegou todos os outros policiais a meros auxiliares... Viraram o "LEVIATÃ" policial. Seria o mesmo que dizer: "Um Exército não luta. Quem luta É O GENERAL, através de seus auxiliares"...

    Senhores, voltamos ao tempo de Roma antiga! Tudo agora pertence à CÉSAR! A Polícia Brasileira regrediu DOIS MIL ANOS!

    Como Policial (quero dizer, agora como "Auxiliar de Polícia"), peço SOCORRO ao Ministério Público. Precisamos lutar inconstitucionalidade dessa nefasta Lei. Só VOCÊS podem salvar a Investigação Criminal no Brasil...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sou INVESTIGADOR DE POLÍCIA também, ou melhor, auxiliar escravo de Vossas Excelências Delegados.


      Mais poder para a figura da Polícia que NUNCA fez nada. Falam que trabalham demais, que vão em favelas, que prendem. AONDE É QUE TEM DELEGADO DE POLÍCIA QUE ENTRA EM FAVELA ????? É NO BRASIL ISSO ???


      Delegado em SP é um BANDO DE BUNDA MOLE que só sabe mandar ordem de serviço e destratar investigador e escrivão. E quando são pegos "TOMANDO UMA NOTA", vão na corregedoria "PAGAM O PAU" e saem ilesos.

      ACORDA BRASIL !!!!! DELEGADO DE POLÍCIA NEM SABE INVESTIGAR, MAL SABE CONDUZIR UM INQUÉRITO. A VERDADE É QUE QUEM TOCA INQUÉRITO EM DELEGACIA É O ESCRIVÃO , O VERDADEIRO PRESIDENTE DO INQUÉRITO POLICIAL !

      Excluir
    2. Acho que falta leitura a você. Escrivão é o verdadeiro presidente do IP? Vc tá brincando moça. Vc nem deve saber qual o trabalho de um delegado. Se o delegado com o qual você trabalha é assim, realmente é lamentável, deve ser um vagabundo mesmo. Mas as coisas não são assim. Ou é falta de leitura ou conhecimento ou é mentira mesmo.

      Excluir
    3. o trabalho de um delegado é não fazer nada, só sabem ficar sentado atrás de uma mesa esperando o resultado dos POLICIAIS que vão para o enfrentamento, trocam tiros com vagabundos, passam dias, horas, meses anos investigando e depois o "delegado" aparece na tv para entrevista, como pai da criança, se soubessem pelo menos fazer inquérito que voces delegados tanto falam a criminalidade seria bem menor...nem pra isso servem , pois é a única coisa que pensam que fazem, imagina largar na mão de um "delegado" uma 12, um fuzil, metralhadora....e pedir que ele utilize...ia virar louca academia de policia.....e investigar....delegado, só pode ser brincadeira, a partir de hj só serviço burocrático, quero ver "delegado" ir pra rua investigar kkkkkkkkk

      Excluir
    4. Moça não rapaz !! Aqui é INVESTIGADOR DE POLÍCIA ! Não qualquer delegadinho que quer vencimentos iguais ao do MP, por pura incompetência em passar num concurso do Ministério Público. Rapaz, você sabe, eu sei, todo mundo da Polícia sabe que 99% dos Delegados de Polícia não faz merda nenhuma e acaba gozando com "o pau" do Tira! Vocês nem sabem investigar, quem investiga sempre fomos nós. Vocês mal andam armado ! Dá uma lida naquilo que vocês chamam de relatório de IP, é deprimente os erros de português e a falta de fundamentação jurídica. E vocês querem se comparar aos promotores de justiça ? Por favor ! Conforme o colega aí de cima (22:56), se derem um fuzil na mão de um Delegado, vai ser um "corra, salve-se quem puder".
      E uma observação, SIM eu sei o trabalho medíocre de um delegado de Polícia. São 18 anos nessa latrina limpando o bumbum de um Delegado que quer ser chamado de Vossa Excelência. Mal sabem escrever e querem ser Excelências. SÓ NO BRASIL !!!!!!!

      Excluir
  9. A realidade da Polícia: Maior autonomia, mais poder, para que Vossas Excelências possam continuar "roubando" com maior maestria e na certeza da impunidade. O que esperar de Delegados que ganham pouco mais de 5 mil, tal como ocorre em SP, e possuem uma humildade residência avaliada em 5 milhões de reais ? É isso legisladores ! Parabéns ! Vocês estão conseguindo inverter os valores brasileiros. Ser corrupto é muito melhor do que ser honesto. O jeito é virar membro de alguma facção criminosa, afinal, dinheiro fácil e se "a casa cair" é só pagar uma esmolinha para a Vossa Excelência Doutor Delegado de Polícia que estará tudo certo ! Sejamos todos bandidos !!!!!!

    ResponderExcluir
  10. Quem deu força para criar esses monstrinhos foram os próprios membros do MPF e MPE

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá RC
      Sou servidora administrativa e gostaria que soubesse que toda a categoria torce pela reestruturação dos EPAS. Contudo, muita coisa há que se ressaltar, inclusive para o público. O que há na polícia é um verdadeiro desconforto interno. O desconforto ocorre, em primeiro lugar, porque existe um grande abismo salarial entre as diversas categorias, inclusive entre Delegados e EPAS. Há uma discrepância também entre os salários de policiais e os servidores administrativos, em especial os de nível superior, concursados para contabilidade, administração, medicina, engenharia, biblioteconomia. Pior ainda é ver policial desviado de função, sem realizar serviço policial, com tanta fronteira descoberta. Policial que trabalha na mesma sala, realizando o mesmo serviço que eu, concursada de nível médio, e ganhando 2,5 a 3 vezes a mais, para fazer o mesmo serviço. É um verdadeiro gasto de dinheiro público. Há muita coisa precisando ser revista!
      Sugiro que a FENAPEF e as demais lideranças sindicais gastem também seu tempo não só questionando a PEC (que a meu ver é um retrocesso). Sugiro que continuem realizando gestão junto ao Órgão no sentido de colocar seus policiais para serviço POLICIAL. E para isso, para acabar com esse ciclo vicioso, é preciso readequar a quantidade de servidores administrativos às atuais necessidades. Porque receber como policial para ficar atrás de uma mesa? Policial administrativo não existe!
      Se as funções fossem claras, dentro de uma reestruturação para TODOS os cargos da Polícia, esse clima não existiria! Se o salário fosse justo para TODOS e o respeito e voz fossem dados a TODOS, essa discussão não seria necessária!

      Excluir
    2. Colega Admininstrativa, eu como Agente da PF cobro faz mais de anos concurso para 3000 vagas para os ADMs, mas esses delegados metidos a gestores estão fazendo pouco caso dessa situação caótica que vive o DPF. Realmente concordo que policial deve fazer somente trabalho policial, mas a atual desmotivação dos Agentes os levam para o plantão ou algum serviço administrativo, sendo isso até uma forma retaliação dos delegados pelo fato de não se dedicarem mais a investigação. Infelizmente os delegados conseguiram desmotivar os Agentes que sempre trabalharam na área de investigação e inteligência, a tendência é que nosso órgão afunde. E tem gente que ainda acha que a salvação da segurança pública é supervalorizar esse cargo de Delegado, muito pelo contrário, aprendam a valorizar os verdadeiros policiais que estão no dia a dia combatendo a criminalidade nas ruas.

      Excluir
    3. Me desculpem, até entendo o anonimato, mas não tenho como tecer comentários assim.

      Excluir
  11. kkkkkkkkkk vcs estão desesperados, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk vão estudar pra tb serem chamados de "Excelencia", kkkkkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai estudar você para ser membro do Ministério Público, ao invés de vender a alma para meia dúzia de bandidos no Congresso na tentativa de uma equiparação vencimental e de status (e - vou logo avisando - terá que estudar bastante... rsrsr)

      Excluir
    2. É de extrema pieguice fazer lobby para ser chamado de Excelência. Típica arrogância que caracteriza os cargos de gestores da polícia. Como disse outro comentarista aqui nesse tópico, é mais fácil convencer alguns deputados e senadores para obter tais benesses do que estudar para ser membro do parquet ou magistratura. Só que o mesmo não vale para mim, que acho ridículo esse formalismo protocolar e outra, jamais vou prestar concurso para delegado porque em breve esse cargo será extinto, para o bem do Brasil.
      Espere e verá!

      Excluir
    3. Não sei como esses Delegados da PF conseguem se aguentar...

      A PF não faz mais nenhuma Operação grande, não faz apreensões, bases de inteligência todas paradas... Nenhum Agente tem ânimo pra trabalhar (com esse salário defasado, e toda essa soberba dos delegados)... Todo mundo vazando pra outros concursos (afinal estamos com salário equivalente ao de Técnico)... A média é de 150 evasões por ano, mas vcs, pelo visto, não se importam...

      A PF tá perdendo todo seu espaço pra PRF, Força Nacional... Até a Receita Federal tá tomando nosso espaço (com Auditores armados em Foz do Iguaçu)... Mas enfim, VOSSAS EXCELÊNCIAS poderão, enfim, mostrar o "grande poder" de tocar a Polícia apenas à base de inquéritos.... e viva a soberba dos delegados!

      Mas enganam-se se acham que queremos ser delegados... Eu nunca ficaria satisfeito em continuar num ambiente ruim desses... E virando um de VOCÊS... O sonho de consumo é TCU, Abin, AFRF, Senado, Agências, MPF...

      O último Agente à sair da PF, que apague a luz!

      Excluir
  12. Porque a Polícia no Brasil não é igual no Primeiro mundo???

    Policiais de Nível Superior (Detetives, Agentes, Investigadores) trabalhando em ESTREITA COOPERAÇÃO COM O MINISTÉRIO PÚBLICO (que lá tem livre trânsito nas dependências policiais a qualquer hora do dia).

    Mas não! Aqui no Brasil temos um "intermediário" que só existe aqui, no Quênia e em Uganda: O tal do "Delegado de Polícia", que monopoliza a investigação num procedimento formal e retórico chamado Inquérito Policial... E agora, com o PL132 (aprovado ontem) esse "intermediário" ganhou as prerrogativas de Magistrado (e não mais se submete ao Controle Externo do MP). A Polícia brasileira agora tem um novo REI!!!! Vossa Excelência, o Delegado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tércio Fagundes Caldas30 de maio de 2013 21:42

      Esse negócio de dizer que esse modelo de investigação e que o Ministério Público só não investiga em três países, é mentira!
      Não existe esse modelo em nenhum lugar do Planeta, e, NÃO HÁ cartório de policia em nenhum lugar do Mundo.
      Única no mundo, a investigação no Brasil é judicializada, ambígua e, tem características de uma instrução criminal (http://migre.me/bumhT). Tais procedimentos judiciais, como indiciamento de suspeito, compromissos formais de testemunhas sob as penas da lei, e autos de qualificação e interrogatório sem a ampla defesa e do contraditório, jamais poderiam se dar em sede de policia.
      Em todos os países do mundo, inclusive Uganda, Quênia e não sei mais quem, a formalização jurídica da investigação policial, seja no sistema do “Common Law” seja no sistema Continental do “Civil Law”, adotado pelo ordenamento jurídico brasileiro, é feita em sede ministerial, ou através do instituto do juizado de instrução. Nunca na polícia!

      Excluir
  13. Se o respeito com uma instituição como o MP é assim, imagino o que não pode ser feito com o cidadão que não terá mais a quem se socorrer em caso de não ser respeitado na delegacia!
    A atitude demonstra o tamanho do perigo em se aceitar um monopólio... que vira monopólio de entendimento, monopólio de concepção, monopólio de educação, monopólio de atuação ou omissão....
    Liberdade de expressão garantida pela CF... e isso é ótimo, pois revelou mais uma faceta do que está tendente a fazer essa associação para alcançar SEU objetivo!
    Lamentável!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas lembre-se, eles (delegados) são "os primeiro garantidores dos direitos dos cidadão", conforme campanha da ADPF amplamente divulgada na internet, revistas de bordo (TAM) e rádio (CBN). Sinto-me seguro assim... Só rindo mesmo.

      http://www.adpf.org.br/adpf/portal/video/exibe_videos.wsp?tmp.edt.video_codigo=23

      Excluir
    2. E o pior que o povão acredita nisso devido as propagandas. Acho que o MP e as Policias deveriam se unir e mostrar que o Delegado não é o que as novelas e propagandas dizem. As vezes nem sabe do que se trata as investigaçoes que "comandam". Sempre com um investigador do lado comandando tudo de fato mas não de direito porque na hora de aparecer na TV e dar a entrevista ai sim aparece o Delegado que buscou informações com os investigadores pra saber o que ocorreu la no local enquanto ele ficava sentado em sua sala com ar condicionado. Mas se o negocio der errado e o policial morrer ou matar ai a responsabilidade é do pobre coitado que tava na rua. Bonus é do delegado mas o onus é do pobre e verdadeiro policial

      Excluir
  14. Tércio Fagundes Caldas30 de maio de 2013 21:38

    Respeitabilíssima procuradora Janice Agostinho Barreto Ascari, o MPF e a população brasileira estão com o advento da indigitada PEC 37, conhecendo a gana imensurável e a busca de poder (pelo poder) que norteia os delegados de polícia, em especial os da Polícia Federal.
    A luta dos servidores da Polícia Federal, especialmente os agentes, escrivães e papiloscopistas, e do Movimento Sindical, ao contrário, é pela mudança do sistema de segurança pública que faça da Polícia Federal, um paradigma e projeto piloto, como polícia de ciclo completo; e que a reforma do CPP, que atualmente tramita na Câmara dos Deputados desloque a competência do indiciamento e toda a formalidade jurídica da investigação, para o Ministério Público e que à polícia, se reserve tão somente a sua função da investigação policial propriamente dita, com suas doutrinas, técnicas e procedimentos, como órgão subsidiário ao Ministério Público (ver post abaixo).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Tércio. Sou servidora administrativa e gostaria que soubesse que toda a categoria torce pela reestruturação dos EPAS. Contudo, muita coisa há que se ressaltar, inclusive para o público. O que há na polícia é um verdadeiro desconforto interno. O desconforto ocorre, em primeiro lugar, porque existe um grande abismo salarial entre as diversas categorias, inclusive entre Delegados e EPAS. Há uma discrepância também entre os salários de policiais e os servidores administrativos, em especial os de nível superior, concursados para contabilidade, administração, medicina, engenharia, biblioteconomia. Pior ainda é ver policial desviado de função, sem realizar serviço policial, com tanta fronteira descoberta. Policial que trabalha na mesma sala, realizando o mesmo serviço que eu, concursada de nível médio, e ganhando 2,5 a 3 vezes a mais, para fazer o mesmo serviço. É um verdadeiro gasto de dinheiro público. Há muita coisa precisando ser revista!
      Sugiro que a FENAPEF e as demais lideranças sindicais gastem também seu tempo não só questionando a PEC (que a meu ver é um retrocesso). Sugiro que continuem realizando gestão junto ao Órgão no sentido de colocar seus policiais para serviço POLICIAL. E para isso, para acabar com esse ciclo vicioso, é preciso readequar a quantidade de servidores administrativos às atuais necessidades. Porque receber como policial para ficar atrás de uma mesa? Policial administrativo não existe!
      Se as funções fossem claras, dentro de uma reestruturação para TODOS os cargos da Polícia, esse clima não existiria! Se o salário fosse justo para TODOS e o respeito e voz fossem dados a TODOS, essa discussão não seria necessária!

      Excluir
    2. Tercio Fagundes Caldad31 de maio de 2013 18:44

      Cara ADM, voces tem todo o nosso apoio! Por sinal, entendemos que muitas das atribuições que hoje sao desempenhadas por policiais, deveriam ser feitas por servidores administrativos. Não estou me referindo a desvios de funções, estou me referindo a tarefas que devem ser exclusiva de adms.

      Excluir
  15. É lamentável a atitude de depreciar o MP nesse caso. Assim como é lamentável ver agentes e escrivães desviados de função realizando serviço administrativo porque não há concurso para a área há 09 anos. Também é descabido ainda haver terceirizado trabalhando nos aeroportos, em especial no serviço de passaporte. Como também é absurdo que servidores de nível superior da PF, dentre eles engenheiros, médicos e administradores, recebam MUITO MENOS que policiais. É inadmissível a diferença salarial entre delegados e EPAS, e entre EPAS e AADMs. Há muita coisa que precisa ser reestruturada dentro do Órgão: a carreira de servidor Administrativo, para que os policiais possam realizar apenas a atividade fim; a carreira de policiais para retirá-los de atividades de AADMS e colocá-los em áreas sensíveis como fronteiras. Ah, se o MP tivesse como consertar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A PF deveria ser fechada e reiniciar do zero. Só assim para dar certo. Um orgão feito para não funcionar. Policiais em areas administrativas , Delegados em areas de policia administrativa. Por que tem delegado chefiando setor de transporte? Setor de passaporte? Setores operacionais? Lembro da ultima operação em favela em que a delegada ficou do lado de fora e disse "Entrem que vou ficar na contenção" (que era pra evitar algum ataque de fora pra dentro da favela) mas claro que na realidade ela queria dizer "Entrem lá e façam o que vcs sabem fazer porque eu tenho medo e depois só quero aparecer na TV dizendo que eu fiz tudo como a Dona Helô"

      Excluir
  16. Sugiro a todos a leitura do artigo abaixo para que tenham a idéia de onde os delegados querem chegar.

    http://delegados.com.br/juridicos/1634-delegado-das-origens-inquisitoriais-ao-garantismo-penal-de-ferrajoli

    ResponderExcluir
  17. Lobby dos caras é forte (IPL). Maioria dos parlamentares respondem a IPL, ou tem amigo de partido que responde. Apesar de não investigar nada (quem investiga é o Agente/Escrivao/Papiloscopista/Inspertor), o Delegado assina no IPL (quando lhe é conveniente, ele senta em cima). Esse poder conferido pelo Imperador Dom Pedro (de ter uma pessoa para assinar o IPL) sempre foi ferramenta de Lobby pesado. o Senador Jarbas Vasconcelos reclamou disso ao vivo. Esse país não tem jeito. Quando uma entidade de classe de supostos policiais (Delegados) se acha a dona da investigação, é porque pode enterrar o caixão. Está claro o interesse privado (da entidade de classe) prevalecendo sobre o interesse público. Até quando?? Os EPAs são formados em diversas áreas... são os que fornecem mao de obra qualificada para investigar crimes da mais alta complexidade (crime cibernético - Engenheiro Computação; crime ambiental - Engenheiro Ambiental, crime financeiro - Economista....e aí vai). Como pode um servidor formado em Direito ganhar o dobro de um Engenheiro de Computação, por exemplo, simplesmente porque é o último assinar o IPL, dando um Control C/Control V em tudo que o EPA fez. Por que um Engenheiro não pode ser Chefe na Polícia?? É o fim do mundo. Procuradora Janice, ajude os EPAs, antes que mais suicídios aconteçam. Ano passado a media chegou a um suicídio por mês. Grato

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Delegado formado em Direito chefiando operação ligadas a balanços de empresas . Faculdade de direito ensina contabilidade? Delegados comandando operação de crimes ciberneticos. Faculdade de direito ensina ciencias da computação? entre outras mais. É CLARO que delegado não entende.. ele suga a informação do cargo que é multidisciplinar e entende do assunto e cola em seu IPL assinando. E fica bravatando para todos os lados que ELE INVESTIGOU. A policia está acabando

      Excluir
  18. Senhora Procuradora, a população não sabe o que se passa por debaixo do pano, dos bastidores, os verdadeiros policiais, aqueles que passam dias, semanas, meses e até anos investigando e depois entregam de mão beijada aos "doutores delegados" todos esses processos investigatórios, são hoje motivo de PROCESSO DISCIPLINAR por terem feito greve por REESTRUTURAÇÃO, e por direitos que temos e que não são reconhecidos, queremos o melhor para um órgão chamado POLICIA FEDERAL, por condições dignas de trabalho, os verdadeiros POLICIAIS não apoiam a PEC 37 nem apoiavam a PLC 132, estão querendo acabar com a instituição que investiga e prende mensaleiros, usuários de cueca para guardar dinheiro, meias etc....é chegado o momento de se ter vergonha de ser HONESTO, e se os delegados dizem e querem, que só eles tenham o poder da investigação, que a partir de hoje sejam eles, os encarregados de saírem as ruas para investigar, de subir morro, tocar tiros com vagabundos, de perder noites, meses , anos de investigação......

    ResponderExcluir
  19. Os delegados de polícia estão se transformando em verdadeiros magistrados calça curtas.

    Os atravessadores da persecução penal se insurgem contra os interesses da sociedade numa ânsia de se transformarem em membros de poder, como os juízes e promotores.

    Estamos regredindo a sociedade. É possível isso? Os delegados estão demonstrando que sim.

    Ô Governo medíocre esse de Dilma!

    ResponderExcluir
  20. DELEGADO DE POLÍCIA : O ATRAVESSADOR DA SEGURANÇA PÚBLICA !

    ResponderExcluir
  21. Dra. Janice,

    A charge foi retirada do site a pedido dos próprios delegados, que não compactuam com esse tipo de "humor".
    Agora, a senhora se aliar aa Fenapef, dirigida por bacharéis em direito reprovados em concurso para delegado é tão lamentável e baixo nível quanto atribuir aos delegados "quociente de inteligência zero", como fez a senhora no também lamentável texto de seu blog.
    Nós, delegados, jamais fomos ao Congresso fazer lobby contra projetos de interesse do MP. No entanto, terça feira lá estava o Dr. Gurgel, agindo corporativamente e pressionando o senador Renan para retirar o projeto de pauta.
    Portanto, não se faça de vítimas. Nosso erro já foi corrigido. E o de vocês?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ora, ora... a charge me remonta à folclórica figura do jabuti! Quem será que a publicou no site da ADPF? O estagiário? Ou talvez um Promotor/Procurador infiltrado? Vocês são motivo de piada mesmo.

      Senhor anônimo, guarde sua saliva (e o rosário de mentiras que vocês têm sistematicamente divulgado na mídia) para o público leigo, não venha querer pousar de santo neste ambiente... quociente zero não apenas de inteligência, mas de ética, moral, compromisso com o interesse do País... preferem vender a alma aos bandidos do Congresso em busca de paridade vencimental e de status a estudar e passar num concurso para o MP...

      Excluir
    2. É o que resta, já que as inscrições pro MPF fecharam dia 22/05 e não abre pra Abin, RFB, AGU... nem Antaq!

      A vantagem é que precisa estudar pouco!

      Excluir
    3. que feio ...
      esquece de dizer que : LUGAR DE BACHAREL EM DIREITO É ATUANDO NO RAMO!
      E não em polícia , não PELO MENOS EM POLÍCIA NENHUMA DO MUNDO !
      abra hipoteticamente esse concurso de ATRAVESSADOR DA SEGURANÇA PÚBLICA a bacharéis de outras cadeiras , a MÁSCARA CAI EM POUCOS SEGUNDOS !

      Polícia é ente técnico, não é lugar de juristas ! (frustrados frise-se bem !)

      Excluir
    4. A charge não foi retirada do site não:

      http://www.adpf.org.br/adpf/portal/charge/charges.wsp?tmp.edt.charge_codigo=8

      Excluir
    5. Senho Anônimo Fanfarrão,

      Não sou formado em direito e nem gosto de trabalho de delegado. Quero continuar no meu serviço de Agente e quero apenas respeito e valorização do meu trabalho !!

      Vai estudar pra ser MP que você ganha mais. Pede pra sair seu fanfarrão !!

      Excluir
    6. Alto lá, eu sou formada em direito e não fiz e nem vou fazer concurso pra delegado,por questões ideológicas sobre persecução criminal.

      Excluir
    7. Não, vocês não querem passar pra Delegado. Querem simplesmente ganhar como Delegados, e extinguir o cargo de Delegado, unicamente porque não podem (por não serem graduados em direito), não querem (por terem preguiça de estudar - mais fácil lutar pela extinção de um cargo que batalhar para chegar até ele, né), ou porque não conseguem passar no concurso. Lutar pela valorização é beeem diferente de não medir esforços para tentar destruir outra categoria. E os Delegados é que são os fanfarrões...Será? rsrsrs...Só sei que nessa, vocês só perdem, não sei se souberam, mas o MPOG afirmou que não aceita que o DG os represente na questão salarial enquanto não se retratarem da campanha "Fora DG". E agora? Estão cada vez perdendo mais espaço com essa campanha messiânica, e no fim, de tanto esquecerem de lutar pelo que lhe é de direito (melhores condições de trabalho, salários, etc), NADA CONSEGUIRÃO. Já que fizeram uma citação do filme "Tropa de Elite", faço outra: NUNCA SERÃO.

      Excluir
    8. Não são fanfarrões ...está errado são BUNDÕES, quantas vezes vc delegado trocou tiro com bandido, subiu morro, investigou alguma coisa, para seu conhecimento o que tem mais na policia e bacharel em direito, doutores (com doutorado) e nem por isso querem ser delegado, essa figura bestial....se liga vai procurar seus pares quando assaltarem sua casa, molestarem alguem da sua familia, ameaçarem,etc........não vai não né ....eles não são policiais, são excelência.....voces não são POLICIAIS......e NUNCA SERÃO...pede pra sair .....06 seu merda...

      Excluir
  22. Pobre da população do interior do país. Não há Município em que não se constante ineficiência ou corrupção da Polícia Civil... e ainda dizem na campanha a favor da PEC 37 que o MP é seletivo, chega a ser cômico!

    ResponderExcluir
  23. Fazem um concurso fácil e querem ter as mesmas prerrogativas do MP e da Magistratura... só no Brasil mesmo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deixa de ser burro. Prerrogativa, se justifica em razão do cargo e respectivas atribuições, não por causa de dificuldade do concurso, idiota.

      Agora, o senhor se quiser fazer algo além de entregar intimação, mete a cara nos livros e estude. Senão, chora...

      Excluir
    2. "Prerrogativa se justifica em razão do cargo"?

      Que cargo? Só se for de Juiz ou Promotor. Delegado não existe em nenhum país do mundo.

      Excluir
    3. Concurso fácil?
      Coloque seu nome aqui para eu comparar com a lista dos aprovados no certame que está em curso.

      Excluir
    4. Que engraçado. No meu concurso varias pessoas que passaram depois de mim para meu cargo passaram para Delegado. Não o fiz pois não sou formado em Direito e após muitos anos de policia percebi que o cargo de Delegado é totalmente descartável. A prova disso é o desespero pela aprovação do PLC 132 onde comandam o IPL e/ou outro tipo de investigaçÃo que venha a existir. NEM ELES ACREDITAM NO IPL. Tanto que fogem de ter que tocar IPL como o diabo foge da cruz. Agora o nobre colega acima diz que Prerrogativa se justifica em razão do cargo e nao de dificuldade de concurso. MAS ALEGAM QUE DEVEM GANHAR MAIS POIS SEU CONCURSO É MAIS DIFICIL QUE O DE AGENTE, ESCRIVÃO OU PAPILOSCOPISTA. Eles utilizam o argumento de que EPAs querem virar Delegado sem concurso mas ELES querem virar promotores sem concurso. ELES ENGANAM A POPULAÇÃO E OS CONGRESSISTAS COM FACTÓIDES QUE SÓ VALEM PROS OUTROS. Para eles não valem.

      Excluir
    5. Para aquele que me chamou de burro, esclareço que já sou vitaliciado, vitaliciado... entendeu? E para aquele que quer procurar o meu nome em lista de aprovados, isso já ocorreu há algum tempo, após provas discursivas, investigação da vida pregressa e provas orais, não só uma prova de múltipla escolha, onde você pelo jeito se acomodou. Esse vocabulário do pessoal que defenda a PEC 37 já demonstra o que vem pela frente....

      Excluir
  24. Dra. Janice,

    No afã de derrotar os Delegados nos embates em torno da PEC 37, a senhora se aliou ao pior que existe no sindicalismo. Veja quem é essa gente, que quer ser Delegado sem fazer concurso, utilizando-se, para tanto, de uma malfadada reestruturação .

    A razão de não haver policiais de outro cargo na comissão instalada para discutir a PEC é a mesma de não haver técnicos e analistas do MP. O Delegado está para a Polícia Judiciária como o Procurador para o MP, o juiz para o Judiciário ou, para ficar no Poder Executivo, os Advogados da União para a AGU. Lógico, Delegacia é o locus do Delegado. Os agentes são meros longa manus da Autoridade Policial, quer gostem ou não, mas para quem não gosta, recomendam que saiam e procurem outro concurso. Agente, vem do verbo agir no particípio presente, aquele que age em nome de alguém.

    Da minha parte, sempre tive o maior respeito pelo MP, só não posso concordar com essa estratégia maniqueísta de colocar o MP como vestais da sociedade e os Delegados como corruptos. Isso, Procuradora, também é ofensivo.

    Concluindo, não concordo com a publicação de charges como aquela. O embate tem de ser no campo das idéias, mas também há muita coisa no discurso do MP que não hei de concordar, como nos colocar a pecha de defensores da impunidade. Não somos, das 113 maiores ações de combate a corrupção 111 foram da iniciativa da PF. Não há instituição com tanta expertise no assunto como a PF. Inclusive, a investigação do mensalão foi nossa, em que pese o Exmo. PGR ter se arvorado como responsável por tal trabalho. Quem duvida pode pesquisar na internet que achará todo o Inquérito Policial digitalizado na internet.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Delegado está para a Polícia Judiciária como Procurador para o MP"???

      Delegado não existe em NENHUM país do mundo.

      Excluir
    2. 111 ações com intermediários que poderiam ser conduzidas por membros do MP. Pense nisso Dra. Janice. Para acabarmos com os intermediários é só trabalharmos juntos.

      Excluir
    3. Ao delegado acima.... sem comentários! Mais um que possui meu desprezo! Para de enrolar... o que vocês querem é tudo menos ser policial! Vocês odeiam o serviço de polícia, por isso não trabalham como policiais! Só que como não conseguiram passar nos concursos de juiz, promotor, etc, ficam querendo usurpar o trabalho dos outros...
      E o pior é que vocês acreditam que fazem um bom trabalham, e nós agentes somos seus "assistentes", meu Deus do Céu, quanta cegueira... lembre-se que a fara um dia acaba... Parabéns, estão por cima, mas a pergunta é até quando? Por que do jeito que está, a insatisfação de todos (menos os delegados e peritos) dentro do DPF é generalizada, e se você se julgam os superiores hierárquicos estão mostrando o tipo de liderança através dos seus exemplos. Se soubessem um mínimo de gestão de pessoal fariam um pesquisa de satisfação e veriam a realidade que vocês transformaram o Departamento... essa política de não está satisfeito vai embora é absurda e retrógrada e quem perde é a sociedade. Vocês já que se acham (e estão de fato) em todos os cargos de chefia deveriam estimular o melhor de seus "assistentes" e não tratá-los como os piores pessoas... lembre-se que a liderança só é conquista com exemplos, não é possível os EPA's (agentes, escrivães e papiloscopistas) estarem tão insatisfeitos como estão se vocês Chefes (delegados) estivessem mostrando bons exemplos. Algo está errado na forma dos "chefes" agirem e pensarem. Nossas atitudes só revelavam a forma de liderança de vocês... o exemplo sempre tem que vir de cima, nós já cansamos de dar exemplos e mostrar através de trabalho e suor o nosso valor, mas como mesmo você deixa claro no texto acima "mas para quem não gosta, recomendam que saiam e procurem outro concurso. Agente, vem do verbo agir no particípio presente, aquele que age em nome de alguém." Bem agir é uma coisa, fazer o trabalho que os delegados são pagos para fazer (o verdadeiro trabalho POLICIAL) é outra coisa muito diferente. NUNCA vi um delegado fazer trabalho POLICIAL, só cartorário dentro do gabinete!
      boa noite Vossas Excelências, doutores!

      Excluir
    4. ninguém pode querer ser o que não existe !
      DELEGADO NÃO EXISTE EM POLÍCIA NENHUMA DO MUNDO E AQUI É LUGAR DE "BACHAREL EM 'DERECHO' QUE NÃO ESTUDOU DIREITO PRA SER JUIZ OU PROMOTOR" !

      isso fora-me confessado por um velho delegado (que entrou na polícia quando havia CARREIRA*)


      *MANTER POIS A NOMENCLATURA DE DELEGADO , COMO UMA POSIÇÃO NUMA EVENTUAL CLASSIFICAÇÃO DA CARREIRA POLICIAL , VÁ LÁ, MAS CONCURSO DE BACHAREL DE JUIZ CALÇA CURTA , CHEGA !

      Excluir
    5. Prezada Dra. Janice,

      Temo que o sindicato de policiais que a senhora apóia um dia vença a batalha a qual a senhora se juntou. Nesse dia, chegara a vez dos analistas do MP e do Judiciário fazerem o mesmo.

      Excluir
    6. Amigo anônimo, sinto muito frustrar as suas expectativas, mas o papel do delegado de polícia não é análogo ao papel do juiz ou do promotor. Veja bem,o Juiz é o único responsável por uma sentença que tenha proferido, ainda que todo o teor dela tenha sido redigido por um servidor não integrante da magistratura. Por outro lado, o delegado não é responsável por cada parte do inquérito (relatórios e análise). Como sabemos, cada policial é responsável pelo que redige. Se eu confeccionar um documento absurdamente mentiroso, e ele for adicionado ao inquérito, serei EU o responsável por ele, e ninguém mais. Espero que isso encerre com a despropositada comparação entre o o delegado de polícia e o magistrado. Lembre-se, não sei se uma pessoa como você consegue entender a acepção de "atividade-fim", mas vou tentar te explicar de forma bem didática.
      Você, provável delegado de polícia, não pratica a atividade-fim do órgão. E, por isso, está muito distante do papel do juiz e do promotor, ok? Boa sorte nos estudos.

      Excluir
    7. Dr. Janice, deve lembrar ao nobre colega delegado acima que a Autoridade Policial veio por delegação do Intendente Geral de Polícia, em 1808, com a vinda família real para o Brasil. Sim, a Autoridade poderia ser dada para qualquer cidadão, o qual "nomeava" agentes da autoridade, como "seus" ou "meus". E isso permanece, equivocadamente, em nosso código processual penal até os dias de hoje, por puro arcaísmo jurídico, assim como o IPL, como bem lembrou o presidente da ANPR, em entrevista à revista época. Assim, em um cconceito moderno, Direito Administrativo e Penal: TODO POLICIAL É AUTORIDADE NO LIMITE DE SUA INVESTIDURA LEGAL, INDEPENDENTEMENTE DA DENOMINAÇÃO DO CARGO QUE OCUPA (Des. Álvaro Lazarini do TJSP, em 1995). Afinal e a lei que concede à Autoridade aos agentes públicos (e concedeu a todos os policias, dentro de suas atribuições).
      A verdade é que os delegados não querem ser chefes como em outros paises civilizados, não querem fazer a investigação, propriamente dita, ir a rua no local de crime, ouvir testemunhas na rua, correr riscos, etc. Chefe de Polícia em qualquer polícia do mundo civilizado começa por baixo...mais aqui no país da JABOTICABA.srsrsrrsrrs. Delegado, salvo raríssimas exceções, quer ser um policial-jurísta. O quê é isto???? Nenhum policial de verdade quer ser Delegado. Agora, Delegado querendo ser juiz isso é em torno de 99.9%

      Excluir
  25. Dra., a charge talvez tenha sido infeliz, mas pelos comentários a sua postagens percebe-se que o problema é muito maior. Aqueles que se dizem vítima dos Delegados, pobres escravos da Autoridade policial e agora choram lagrimas de crocodilo aos pés do MPF agridem, insultam e denigrem a PF de forma sistemática e sem controle, não se engane com esse apoio a sua postagem. Não se iluda, não respeitam nada a não ser o próprio interesse. No desespero e na insana luta por acabar com o cargo de Delegado que muitos almejam mas não logram sucesso no concurso, buscam apoio de qualquer um a qualquer custo, só quem está dentro da policia para entender do que eles são capazes. Se dizem que só existe essa figura do Delegado no Brasil também dizem que ministério publico com a estrutura, forma e poder como aqui em lugar nenhum se encontra.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem duvida você é um/uma delegado/a. Claro que posto anônimo com eu faço, mas tenha pelo menos a coragem de identificar seu cargo. Sou agente federal há 6 anos e vocês estão acabando sim com o DPF. Quantas vezes você organizou uma operação policial? Quantas vezes você confeccionou um relatório de inteligência policial? NUNCA e não mente não, pois eu sei que vocês não fazem isso, mas assinam embaixo como assim fizessem. Só participam de operações policiais no dia, ou dia anterior das operações, quando leem os relatórios e conhecem os alvos... mas para aparecer na TV, é rápido e ligeiro. Talvez existam algumas e poucas exceções no DPF, de mais ou menos 40 delegados que tive o desprazer de conhecer apenas um realmente trabalhou com afinco, o resto só atrapalhou!
      E você está certa... a carreira de delegado (civil ou federal), junto com o inquérito policial deviam sim ser extintos do Brasil, são um câncer a ser extirpados...

      Excluir
    2. Sou Investigador da Polícia Civil e concordo com o colega Agente Federal acima. Os Delegados se apropriam do nosso trabalho... Se eles fazem essas "charges" do MP, imaginem o que fazem com nós, meros subordinados!!!

      E quando NÓS reivindicamos alguma melhoria salárial, eles ironizam e deturpam nossas reivindicações, dizendo que nós "queremos ser delegados sem fazer concurso".

      Acontece que "rebaixar" os outros, é única forma de aumentar seu "status", já que o cargo deles não existe em nenhum outro lugar do mundo. Então eles precisam se auto-afirmar fazendo isso.

      Pra eles, o que interessa é "status social" e prerrogativas de Magistrado. E que se dane o profissionalismo da Polícia. Afinal, qual bom profissional de Nivel Superior aceita ficar na Polícia, ganhando ridículos R$2.200 mensais?

      Excluir
    3. "Não se iluda, não respeitam nada a não ser o próprio interesse."

      Sei qual o cargo que faz isso. Engraçado que 90% da PF está errada. Só os delegados estão certos!

      Excluir
  26. Eu, como servidora administrativa, gostaria de ressaltar que há um verdadeiro desconforto interno. Ficamos de fora historicamente nas negociações. O desconforto ocorre, em primeiro lugar, porque existe um grande abismo salarial entre as diversas categorias, inclusive entre Delegados e EPAS. Há uma discrepância também entre os salários de policiais e os servidores administrativos, em especial os de nível superior, concursados para contabilidade, administração, medicina, engenharia, biblioteconomia. Pior ainda é ver policial desviado de função, sem realizar serviço policial, com tanta fronteira descoberta. Policial que trabalha na mesma sala, realizando o mesmo serviço que eu, concursada de nível médio, e ganhando 2,5 a 3 vezes a mais, para fazer o mesmo serviço. É um verdadeiro gasto de dinheiro público. Há muita coisa precisando ser revista!
    Sugiro que a FENAPEF gaste também seu tempo não só questionando a PEC (que a meu ver é um retrocesso). Sugiro que continue realizando gestão junto ao Órgão no sentido de colocar seus policiais para serviço POLICIAL. E para isso, para acabar com esse ciclo vicioso, é preciso readequar a quantidade de servidores administrativos às atuais necessidades. Porque receber como policial para ficar atrás de uma mesa? Policial administrativo não existe!
    Se as funções fossem claras, dentro de uma reestruturação para TODOS os cargos da Polícia, esse clima não existiria!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desconforto é eufemismo... de resto assino embaixo... sou agente há 6 anos e concordo plenamente com o colega!
      Obs: nunca acredite num delegado... NUNCA! Eles mentem, e mentem muito!

      Excluir
    2. Colega ADM. COncordo com você e acredito que mais que contratação de Policiais , necessitamos urgentemente de contratar ADMINISTRATIVOS. Com salario superior ao que percebem hoje que é uma vergonha. Porém infelizmente o sindicato de vocês por diversas vezes se aliou ao de delegados por acreditarem que se juntando com quem detem o poder seria mais facil conseguir melhoras. hoje estamos ai todos juntos no limbo enquanto os delegados nadam de braçadas e pisam na nossa cabeça sendo algo que não são e enganando a população. Eu sei o que eles fazem de verdade , você também sabe mas a população acredita nos lobbys feitos por eles. Desde novela passando por dublagens quando o filme diz que o Sheriff fez algo e a dublagem diz o DELEGADO. NÃO EXISTE EM LUGAR NO MUNDO POR UM UNICO E SIMPLES MOTIVO.. NÃO É NECESSÁRIO.

      Excluir
    3. Olá colega. Estive nas assembléias dos servidores administrativos, e em nenhum momento nos posicionamos a favos dos Delegados. Na verdade, preferimos nãos nos posicionar a favor de ninguém, mas a favor dos propósitos de nossa própria categoria, com o receio de mais uma vez sermos usados como número, como ocorreu no passado. Embora torcéssemos pelo aumento de vocês, pois de fato é muito baixo o salário inicial de um EPA (que inicialmente vai pra fronteira e ganha menos que um Oficial da ABIN ou um Analista de Agência), nossa pretensão era não se envolver na negociação de outrem. Afinal, gato escaldado tem medo de água fria. E se os Delegados conseguiram, não foi por nenhuma ação ou inação nossa, mas porque tem bom lobby junto aos governantes, estão muito próximos aos poderosos e têm mais acesso a quem tem o poder de decisão!

      Excluir
  27. JANICE ASCARI para Diretora Geral do DPF

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. JANICE ASCARI PARA DIRETORA DA PF !
      APOIADO !

      Excluir
  28. É senhores, esse é o Brasil de todos! Sorte a nossa que dentro de uns 50 anos estaremos mortos e poderemos rever, no silêncio de nossas consciências, se nossa vaidade, nossa ganância desmedida, nosso orgulho exacerbado, nossos intetesses mesquinhos e outras tantas mazelas, que se escondem por detrás nossos ternos vistosos, contribuiram para o progresso social.
    Desejo que as novas Excelências, logo após alcançarem a realizaçao das suas ânsias de poderes, dignifiquem o cargo que ocupam, e não mais o contrário.

    ResponderExcluir
  29. Para aqueles que querem um cargo e um salário melhor, prova do DPF dia 21-07. Cargo "per saltum" nao existe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É o que resta, já que as inscrições pro MPF fecharam dia 22/05 e não abre pra Abin, RFB, AGU... nem Antaq!

      A vantagem é que precisa estudar pouco!

      Excluir
    2. Digo o mesmo pros Delegados que almejam prerrogativa e salário de Juiz POR DECRETO.

      Querem ser "JUIZ CALÇA CURTA".

      PLC 132 é absolutamente inconstitucional. Nos vemos no STF, vossas "excelências" kkkkkkkk!

      Excluir
    3. Por que no lugar de torcer pelo crescimento de todos, há os que emanam sempre vibrações negativas??
      Nesse sentido, seria justo que recomendássemos que os Delegados que querem carreira jurídica fizessem concurso para tal...

      Excluir
  30. Delegado mais uma jabuticaba! Só há nestepaíz!

    ResponderExcluir
  31. É Dra. Janice... Se eles fazem isso com o MPF (que está acima deles) imagine as sacanagens e arrogâncias que eles perpetram contra os subordinados...

    Não existe sequer um Policial Federal (dentre Agentes, Escrivães e Papiloscopistas) que não sonhe em sair da instituição...

    ResponderExcluir
  32. Com exceção dos cargos de Delegado e Perito, vemos vacâncias diariamente para todos os cargos da PF, oO que deixa claro que apenas estes cargos ainda são atrativos. Fica a pergunta: se ficarem apenas eles, será suficiente?

    ResponderExcluir
  33. Josias Fernandes Alves - Agente da PF31 de maio de 2013 01:22

    Essa é a noção de ciência policial e da "polícia de juristas" almejada por suas excelências, os delegados da PF:
    http://www.fenapef.org.br/fenapef/noticia/index/27809

    O "código de ética" dessa associação que diz representar a autodenominada classe dirigente da PF é mais um exemplo que respeito não é o seu forte, inclusive com os seus colegas. Vide em http://www.fenapef.org.br/fenapef/noticia/index/40042


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Próximo passo é mudar a nomenclatura do cargo para Procurador de Policia Federal...

      Excluir
  34. Realmente é uma vergonha o que estão fazendo com a Polícia federal. Os agentes, escrivães e papiloscopistas já sabem o que devem fazer: aqueles que tem tempo para aposentar, estão aposentando, os novos como eu 6 anos de PF estão estudando para outros concursos públicos. Muitos já estão saindo... me diz: pra que arriscar a vida, a convivência com a família, quando não temos o mínimo de amparo! Estamos por conta própria... não temos nenhum tipo de assistência do Departamento quando algo dá errado... seja psicólogo, etc. O que recebemos pelo trabalha são processos administrativos (PAD), nem mais "tapinhas nas costas". Não temos salários decentes (ANTT - administrativo 2013 - inicial (9.500,00 reais)), não temos nossas funções em lei e as mesmas são usurpadas pelos delegados, pois quem trabalha somos nós e eles (delegados) dizem que são eles que fazem. Delegado não faz nada, quando tem um operação, eles (delegados) olham nossos (Agentes, escrivaes e papis) relatórios no dia anterior e depois aparecem na TV. Não ajudam em nada, e muitas vezes atrapalham e muito. já fui analista, já organizei operação, já fiz de tudo que possam imaginar e nunca um delegado ajudou em nada. Já confeccionei muito relatório de inteligência com o nome do delegado embaixo pra assinar e isso é praxe normal dentro do DPF. DIGO EM LETRA MAIÚSCULA - JÁ CONFECCIONEI MUITO RELATÓRIO DE INTELIGÊNCIA POLICIAL COM O NOME DO DELEGADO EMBAIXO SÓ PRA ELE ASSINAR!!! Sabem o que esse delegados fazem com os relatórios: muitas vezes nem leem, só assinam e pedem para nós enviarmos pra justiça. Já cansei de fazer isso.... ISSO É PRAXE DENTRO DO DPF. Qualquer um com um mínimo de inteligência percebe que isso é errado... aquele que faz o trabalho não recebe um mínimo de crédito pelo trabalho realizado, e sabe o que nós (EPA's) ouvimos quando queremos reconhecimento (reestruturação), não está satisfeito procure outro emprego, é mole!!! Fim dos tempos, fechem as portas a Polícia Federal do Brasil está acabada. Esse delegados estão acabando com a segurança pública no Brasil, com o aval do Congresso Nacional, ministro da justiça e Presidente da República...
    Claro que sou obrigado a publicar como anônimo, em país "socialista" falar a verdade e colocar o nome embaixo, principalmente no DPF, é pedir pra ser demitido. Observem quantos perseguições, PADs contra colegas grevistas do ano passado, alías o Ministro da Justiça já ameaçou, se fizermos greve nos grandes eventos criará cargo pra EPA's (Escrivão, agente, papiloscopista) nível médio e nunca mais aumento nossos salários.... como sabem negociar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Resta estudar!! Se pros EPAs está difícil, imagine para os Administrativos. Passei no TJ e estou estudando para outros concursos, porque perdi a esperança de ter a devida valorização dentro da Polícia!

      Excluir
    2. Compartilho da opinião do Colega, ser desvalorizado pela sociedade é até compreensível porque Polícia atua as vezes para intervir em direitos fundamentais como a liberdade por exemplo. Agora ser desvalorizado ao ponto que é no DPF hoje pela a classe que está dirigente, o realmente sem volta. Salve Políca Civil de Delegados Federais do Brasil.

      Excluir
  35. Não foram chamados escrivães, agentes e papiloscopistas para integrarem o grupo de trabalho pelo mesmo motivo de que não foram chamados analistas processuais e técnicos do MPF.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A diferença é que Procurador é uma função INDISPENSÁVEL ao MP, diferente do "Delegado de Polícia".

      Agentes deveriam ter sido chamados por serem justamente a "função indispensável" na polícia. Afinal, onde estariam os "Delegados" do FBI? Já sei... vão dizer que o FBI é atrasado rsrsrs

      Excluir
    2. É por isso que o DPF está na situação que se encontra. Exatemente por pessoas que pensam como o cidadão acima que disse: "Não foram chamados escrivães, agentes e papiloscopistas para integrarem o grupo de trabalho pelo mesmo motivo de que não foram chamados analistas processuais e técnicos do MPF."
      Parabéns Excelência. Continue assim. Talvez um dia a situação da segurança pública melhore nesse país.

      Excluir
    3. Só para deixar ainda mais claro Procurador é uma função INDISPENSÁVEL ao MP e ao sistema jurisdicional, diferente do "Delegado de Polícia",que começa ser DISPENSÁVEL até na Polícia. Aliás hoje principalmente.

      Excluir
    4. Não me recordo de na constituição está escrito que a Carreira de Procuradores ser formada por analistas processuais e técnicos do MPF. Mas me recordo perfeitamente quais são os cargos da carreira Policial Federal, sendo eles: AGENTE, ESCRIVÃES, PAPILOSCOPISTA, PERITO E DELEGADO. cf/88.

      Fala sério,e cada uma desses Delegados.

      Excluir
    5. Se se sentem injusticados, o conhecimento liberta. O concurso está aberto. Invistam seu tempo em estudo. Se chiar resolvesse, sonrisal não morria afogado. Esses que sofrem de tamanha dor de cotovelo na PF e ficam enaltecendo o MP deveriam ver como suas Excelências do MP tratam os subordinados. Vai ver se analista recebe a mesma diária de um procurador. Se procurador tolera piadinha e chelique de servidor recalcado. Se não conseguem ou "não querem" ser Delegados, façam concurso pra Procuradores. Se também não conseguirem, tentem pra servidor do MPF. Aí, se bajularem muito as excelências do Olimpo, quem sabe conseguem uma FC.

      Excluir
  36. Cara Procuradora Regional da República,
    Eu fiquei extremamente preocupado com a parte de seu texto em que está escrito textualmente: "Ou vocês acham que os delegados instauram inquérito policial sobre todos os crimes dos quais têm conhecimento?".
    Assim, pergunto: Vossa Excelência fala com conhecimento de causa? Tem conhecimento de algum caso concreto em que isso aconteceu? Ou fala somente por falar, sem compromisso com os fatos e com a verdade?
    Pois, se isso é fato comprovado, trata-se de caso de prevaricação por parte do Delegado ou de Vossa Excelência que sabendo do fato não denunciou esse servidor público levando o caso para julgamento pelo Poder Judiciário.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sou Detetive da Polícia Civil do RS e posso te enumerar DEZENAS, até mesmo CENTENAS de casos onde vi isso acontecer na minha Delegacia...

      Mas no dia furtaram a casa do Delegado, É ÓBVIO que abriram inquérito...

      Excluir
    2. Excelência, Santidade,sei lá o que você é.

      Se vossa alguma coisa, trabalha da PF nos dispense de ver esses seus comentários. A verdade vem com o tempo sobre o funcionamento atual da PF.

      Excluir
    3. E os "policiais de verdade" da PF são todos muito interessados, né, são praticamente "super-heróis" na luta contra o crime...ah, me poupe, justamente por conhecer a realidade da PF que me enoja esse argumento de vcs de que são OS policiais de verdade. E qto à Procuradora Janice, concordo com o que o colega postou acima, já que ela fez tal afirmação, ou se tem conhecimento desse fato, e nenhuma medida tomou, tb ela prevaricou. Ou está fazendo afirmação falsa ou sem embasamento, o que é muito grave.

      Excluir
    4. Concordo em partes. Há muita gente que faz o concurso não pela vocação policial, mas pela remuneração. Aí incluo todos os cargos. Conheço muitos que entram e não querem fazer o serviço policial: fogem de operações, fazem de tudo para ficar num serviço essencialmente burocrático. Mas isso infelizmente ocorre em tudo que é lugar. Atire a primeira pedra quem nunca topou com um profissional, qualquer que seja a área, que não tem perfil para o trabalho que desenvolve!! Por isso eu digo que psicotécnico não é 100%.

      Excluir
    5. Pois eu tenho. Eu era mais feliz quando não sabia que os delegados de são paulo são os chefes de máfia. Era mais feliz se não percebesse, por exemplo, que o Marconi Perillo era alvo da Monte Carlo e depois da operação o superintendente da PF de Goiás tornou-se secretário de segurança pública do cara. rum....

      Excluir
  37. Esse sonho dos Delegados de serem excelências a tempos queria sair do armário, vejam esta publicação da Veja do que ocorre em minas. Finalmente sairam

    http://veja.abril.com.br/blog/radar-on-line/governo/vossa-excelencia-o-delegado/

    Cômico.

    ResponderExcluir
  38. Engraçado ver tantos "policiais de verdade" indignados com o suposto "baixo nível" da ADPF ao publicar duas charges, logo vocês, que são especialistas em publicar e compartilhar uma infinidade de charges ridicularizando o cargo dr Delegado!!! QUANTA HIPOCRISIA, hein rapaziada!!! Acho que inclusive a ADPF deveria aprender um pouco com vocês, que são especialistas em "baixar o nível" na busca dos seus propósitos.

    ResponderExcluir
  39. Complementando meu primeiro comentário: http://www.conjur.com.br/2013-mai-30/mpf-ajuiz-denuncia-juiz-federal-ali-mazloum-trf

    Sem mais comentários.

    ResponderExcluir
  40. Desrespeito é o MP mentir dizendo que só existem 3 países que o MP não investiga. No site da justiça européia diz que na INGLATERRA, IRLANDA, DINAMARCA, FINLÂNDIA, PAIS DE GALES E CHIPRE o MP não investiga. Que contou esta mentira não foram os delegados e sim vcs. Quem em vez de discutir a PEC 37 a chamou de PEC DA IMPUNIDADE foram vcs. E o MP investigando não será mais um braço armado e pior, sem controle e sem limites?
    Um ministério público que no CNMP vitaliciou o Demóstenes é contra a corrupção? E a promotora Beatriz Leal de Oliveira, que mesmo participando de um grupo de extermínio ainda permanece no quadro do MP RJ.E o seu chefe que não ofereceu Denúncia contra o Demóstenes e a inda votou pelo seu vitaliciamento. Para vcs que tanto torcem contra a corrupção e o bem de todos, por que fizeram aquele alvoroço quando a lei permitiu a Defensoria Pública ajuizar ação civil pública. Aproveite e divida o inquérito civil, afinal,quanto mais gente apurando melhor. Vcs do MP e esse pessoal da FENAPEF não tem moral para falar de ninguem.

    Quem tem telhado de vidro não joga pedra no telhado dos outros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vá estudar Direto Comparado antes de falar asneira. Cita dois casos de maus exemplos e quer generalizar todos do MP, chega a ser infantil.

      Excluir
    2. Senhor anônimo, o senhor é que precisa parar de falar asneiras, que só colam para aqueles ignorantes que se recusam a enxergar a verdade. O que o Sr. Sergio Mattos disse é a pura verdade, por isso, mude seus livros de direito comparado por que eles estão te ensinando errado. Quanto a chegar ser infantil, com a citação de dois ou três casos (posso citar muitos outros se quiser) para generalizar, como se todos os membros do MP fossem coniventes com essas irregularidades praticadas por alguns de seus membros, exceções, diga-se de passagem, quem primeiro generalizou foi a Sra. Janice Ascari, emitindo comentários pejorativos em relação aos delegados, como interesse claramente corporativistas e totalmente descomprometidos com a verdade. Há profissionais ruins em todo lugar. A grande diferença é o que as instituições a que pertencem faz a respeito. E aí é que está o erro do MP, cujos membros se dizem tão isentos e probos, acima de qualquer suspeita. Aliás, não foi o PGR "engavetador", chefe do MP, que estava tratando com o Sr. Renan Calheiros, figura tão proba?

      Excluir
  41. Ridícula essa postura do MP e da FENAPEF. Aliás a FEnapef parece grupo extremista. UM dia os filiados irão perceber que estão perdendo com a Fenapef. Esta vai acabar com a carreira dos agentes ao invés de conseguir acabar com os delegados e com o inquérito. Qto à imagem do promotor com sombra de capeta ... quem tem moral para criticar? a ADPF está usando as mesmas armas de seus inimigos... só isso... hipócritas que criticam...

    ResponderExcluir
  42. Lucrecius Catrevus31 de maio de 2013 16:38

    Os servidores administrativos não entram na estatística de suicídios porque uma boa parte ou estão se aposentando ou estão assumindo em outro cargo inacumulável. Realidade dos fatos: a PF foi feita tão somente para Delegados. Se não há interesse na reestruturação das categorias dos Escrivães, dos Papiloscopistas e dos Agentes, o que dizer da reestruturação da carreira administrativa? Infelizmente, nunca vai ser realizada, pois administrativo na PF é uma "raça" em extinção. Do quantitativo de quase 5.000 servidores existente em 2004, atualmente são apenas pouco mais de 2.500. Desde que a PF foi fundada, há a "lenda" de que a carreira administrativa vai ser reestruturada. Pura ilusão e triste realidade, pois a PF era para ser de todas as categorias.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é... Cansei de esperar. Estou estudando, passei no TJ e espero sair do Órgão. Os servidores administrativos sempre foram deixados de lado nas negociações... E ainda há os que pensam que ficamos do lado de alguém! Apenas intrigas criadas por sabe-se lá quem, que nunca tiveram comprovações!

      Excluir
  43. Engraçado o Delegado dizer que os AGENTES querem através da reestruturação virar delegado sem concurso.. Diferentemente dos delegados que querem virar Promotor sem concurso , os Agentes querem SEU TRABALHO RECONHECIDO. Nunca vi um delegado ir pra rua fazer investigação. Vejo sim delegados emitirem mais de 10 mil intimações por ano só em um estado do Brasil. Isso é investigar? Pior que quem sofre mais é a sociedade. Vemos delegados que se acham carreira juridica tomando conta de setores operacionais , setores ligados a administração , a logistica como se a Faculdade de direito desse todo esse Know How. Vemos delegados com 1 dia de casa achando que sabem mais que investigadores que trabalham no ramo há mais de 20 anos com vasto conhecimento do trabalho policial. Isso que queremos. Queremos que o conhecimento valha algo. Queremos ter um salario digno porque sabemos que fazemos parte (e uma boa parte) da engranegam. Sabemos que tanto quanto os delegados nos movimentamos essa engrenagem. Vejo a ADPF dizendo que falta delegados pro GF (mostrando falsamente uma proporçao de IPL/ DELEGADOS) mas não dizem que existem no Brasil pelo menos uns 1000 delegados que não tocam inquerito algum. Delegados contratando terceirizados pra trabalhar na policia , mexendo com papeis sensiveis e dizendo que os administrativos não podem auxiliar no IPL. O terceirizado pode e o administrativo não? Terceirizados que ganham pouco mais de 700 reais fazendo a MIGRAÇÃO NOS AEROPORTOS. Sem a menor qualificação? e os Gestores dizem que existe a supervisão policial MAIS UMA MENTIRA dos DELEGADOS. TUDO FAZ DE CONTA. A Policia Federal hoje é nada mais do que um faz de conta um orgão que é tratado como quintal da ADPF. E pelo visto a segurança publica vai pelo mesmo caminho.. Quintal dos delegados!!

    ResponderExcluir
  44. Pois é, e o MP não pressiona os políticos para obter benesses? Só para ilustrar: Demóstenes (era do MP); Ibsen Pinheiro ou dinheiro (era do MP); Juiz Nicolau dos Santos Neto, o Lalau (era do MP); não há instituição incontrolável na Democracia, porém o MP se acha acima do bem e do mal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem muitos delegados contra a PEC 37,mas se omitem. Quem conhece a realidade dos mais de 5 mil municípios brasileiros sabe porque deve ser contra a PEC.

      A propósito sou Agente, pense numa coisa que fiz com gosto na minha vida foi o concurso para Agente;. Meu sonho e minha angustia.

      Excluir
    2. Ia faltar espaço aqui se eu fosse "ilustrar" a lista de autoridades policiais. Eita inveja do MP!

      Excluir
  45. Carreira de Magistrado - Juiz Federal
    Carreira do Ministério Público
    Carreira Policial Federal - Agente Agente de Polícia Federal, Escrivão de Polícia Federal, Delegado de Polícia Federal, Papiloscopista Policial Federal e Perito Criminal Federal.


    Precisa comentar mais alguma coisa sobre a diferença das carreiras, CF/88.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os cargos na PF tem natureza jurídica de cargos. Isso são os desembargadores dos TRFS quem disseram. Não é atoa que os delegados ganham os mesmo que os AU, DP , PROCURADORES, etc.

      Excluir
    2. É Sergio? me explica então pq os Oficiais da ABIN, auditores da RF, analistas do BACEN etc (que são cargos técnicos e multidisciplinares) ganham o mesmo tb que os AU, DP, PROCURADORES ...

      Excluir
    3. Não da para ter responder SÉRIO MATOS o nível do teu raciocínio e igual ao teu compromisso com a sociedade muito pequeno. Estamos falando de coisa maior o bem público. Lê todos os tópicos e ver se em algum comentário tem algum que se habilite a defender vocês. Aliás têm os mesmos que a anos vivem fazendo reserva de mercado para os operadores do direito como vocês falem o tempo todo para se afirmar, claro a OAB e sues discípulos.

      Excluir
  46. Espero que algum governante leia esses posts. Eles são o resumo do caos em que se transformou a Polícia Federal. A situação é muito séria e precisa ser urgentemente resolvida. Não precisa ser especialista em segurança para perceber que há uma bomba prestes a explodir. Será que nos países onde os chefes de polícia são os policiais mais experientes experientes isso acontece? Será que tanta insatisfação é fruto apenas de uma suposta frustação infantil? Já passa da hora de discutirmos isso com mais republicanismo.

    ResponderExcluir
  47. Excelentíssimos Senhores Doutores Delegados (mesmo que 90% sem excelência, sem doutorado, sem experiência e sem competência), me respondam (especialmente os federais), se possível: já que o IPL é tão importante e imprescindível (como os senhores sustentam) e logo vocês farão jus à carreira jurídica, os senhores vão, finalmente, "tocar" inquérito? Porque o que mais vejo hoje é delegado fugindo do dito cujo, tal qual o diabo foge da cruz.
    Só mais uma dúvida: se vocês fazem parte da carreira jurídica, enfim, vão deixar as áreas administrativas, operacionais e de polícia administrativa para os servidores administrativos e policiais? (COT, NSD, passaporte, etc) Afinal, não há inquéritos nesses setores, não é mesmo? E, até onde eu sei, carreira policial é uma coisa e carreira jurídica, outra. Vão abrir mão da aposentadoria policial especial, também?
    Quem sabe agora vocês possam relatar satisfatoriamente os inquéritos em poucos dias ou meses. Porque o que tem de inquérito por aí se arrastando há anos sem resultado. Ah, me esqueci que são inquéritos muuuuuito complexos, não é mesmo? Uma nota falsa de R$ 10,00 de um IPL instaurado em 2009, um roubo de carteiro ocorrido em 2010, etc.
    Se o povo brasileiro soubesse como, de fato, esses senhores doutores delegados federais investigam com excelência, ninguém sairia de casa ou, então, todo mundo iria virar ladrão, traficante, estelionatário, etc.
    Por fim, parabéns pelo blog Dra. Janice! A sociedade precisa saber o que está acontecendo. A vaidade e a busca incessante pelo poder de uma minoria está acabando - se já não acabou - com uma das instituições mais respeitadas do Brasil: a Polícia Federal.
    Desculpem-me pelo anonimato, mas a ditadura ainda perdura na PF. Os senhores membros do MPF devem saber disso...rs

    ResponderExcluir
  48. Caros amigos, não é só a PF, as polícias do Brasil chegaram no fundo do poço, faliram por uma série de motivos - má gestão, corrupção, desmotivação de profissionais, etc; mas o principal fator da falência é o modelo de investigação. Polícia nenhuma precisa de intermediário. A figura do delegado é isso, um intermediário, um atravessador, que vai relatar fatos não vivenciados por ele. O delegado assina um relatório, digitado por um escrivão que ouviu a história/estória de um condutor e de uma testemunha. Para fazer sua representação ele vai se basear em um relatório de uma equipe (copiar - colar). Delegado não investiga, a não ser a vida de outro delegado desafeto (puxada de tapete). Delegado não gosta de áudio, de local de crime, de rua, de gente, de fronteira, de droga, e de vigilância. Detesta flagrante. Detesta trabalho. Não conheço um só que goste de servir ao público/contribuinte. Tudo o que faz é de cara ruim! Se faz alguma coisa é pensando no DAS, na chefia ou na remoção; de ofício é claro. Os recursos investidos em segurança não surtem o efeito desejado, pois, por mais que se invista, o modelo permanece inalterado. Imaginemos que uma equipe de policiais começam a investigar uma quadrilha, acompanham os integrantes por dias e a partir dos fatos vivenciados (imagens, vigilâncias, etc) enviam um relatório circunstanciado ao MP solicitando, por exemplo, a interceptação de sinais de um dos alvos. Cadê a figura do delegado? Não precisa, é dinheiro jogado fora. Ele como profissional de polícia pode integrar uma equipe. Mas o modelo atual não permite. A figura não desce do salto. A PF é organizada em carreira, o constituinte quis assim, e como a figura nefasta surgiu? Ela já existia, e por loby se mantém. Jamais o Ministério da Justiça vai acabar com essa figura. É bom para a classe política e para os delegados. Quem sempre perde com isso é o contribuinte. Daqui a poucos anos vou me aposentar. Vou morrer e esse modelo não vai ser alterado. Os delegados estão infiltrados no submundo do Congresso Nacional, se misturaram com a lama, e isso faz com que esse estado de coisas fique inalterado. Vocês se lembram do PLC 132, o MP enviou uma nota técnica ao senado informando sobre as inconstitucionalidades da matéria e nobres senadores fizeram de conta que não viram. Melhor, foram poucos os que viram (Pedro Taques, Simom, Randolfe, Cristóvão, etc.. votaram contra o PLC 132). Podem comprar os melhores equipamentos de investigação do mundo, treinar pessoal, fazer o que quiser, enquanto o modelo de investigação e a estruturação das polícias não for alterada não existirá eficiência. Podem explicar isso mil vezes ao Ministro, a presidente, aos políticos éticos e sérios, e nada vai acontecer! Esqueçam, está tudo dominado. Esse modelo só será alterado por iniciativa do executivo que morre de medo de ser investigado. Esqueçam, isso é guerra perdida! Não tem jeito, não podemos fazer nada. Uma pena que a PF tenham tantos profissionais que queriam servir a uma polícia mais séria e eficiente, mais por forças adversas vão ter que conviver com esse modelo até saírem ou se aposentarem. Esse é o retrato irmão! Boa noite aos homens e mulheres de boa vontade!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu caro, suas palavras foram colocadas com muita propriedade! As polícias não mais serão dignas de terem tantos bons policiais em seus quadros. Em breve acompanharemos a saída em massa de muitos, que buscarão outros órgãos. E que as excremências, digo, excelências, fiquem com o resto, do que elas mesmas estão consumindo.

      Excluir
  49. Esteriótipos de DELEGADOS ---> TRUCULÊNCIA.

    Esteriótipos de PROCURADORES DA REPÚBLICA E PROMOTORES DE JUSTIÇA ---> ARROGÂNCIA.

    Esteriótipos comuns: total e completa ausência de HUMILDADE.

    Esses servidores (e os juízes também) com RARÍSSIMAS exceções, se acham melhores que os demais servidores e o resto da sociedade.

    A verdade é essa e quem já conviveu com esses "semi-deuses" sabe bem o que estou dizendo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já passou do limite!
      Respeitem a Polícia Federal, respeitem o Ministério Público, respeitem o Judiciário.
      Irresponsáveis. Só quem está a toa tem tempo para ficar reclamando e escrevendo cartilha. Vão trabalhar, RESPEITEM SEU PAÍS!!!

      Excluir
  50. A história é sempre a mesma. As autoridades chegam as 10 da manhã. Olham as notícias na internet. Conversam com os diaristas que estão levando o piano nas costas e depois programam o dia da deflagração da operação (feita toda por inspetores, escrivães, investigadores, agentes). A partir daí ficam procurando saber os detalhes da investigação pra poder contar pra imprensa. Isso tem nome: PARASITISMO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chegando cedo essa Jabuticaba hein! Trabalho com um que chega as 11. Fica na internet as 12. Sai para almoçar e só volta as 15. Pega uma garrafinha coloca um monte de pó dentro e fica chacoalhando e dando umas goladas. Aí começa os papos de aranha - Hoje vou malhar bíceps, fiz tríceps ontem. 17 some no terreno. 5 dias por semana nessa pisada.

      Excluir
  51. "Polícia Judiciária"? Não, "Polícia do Executivo". Isso era a primeira coisa que tinha que mudar no Brasil. Solução: "Polícia Ministerial"(do Ministério Público). Por que não?
    Quem é o "chefe" da Polícia? O Presidente/Governador!? E quem investiga esses?
    Espero ansiosamente a proposituras de ADI´s em face do PLC 132.
    Solução para a segurança pública no nosso país:
    1- piso salarial para todas as "Polícias". Qual a polícia é a mais importante? Todas são importantes, porque servem à população, à sociedade;
    2- inquérito policial: tem que modernizar, atualizar, não pode um instrumento com quase 100 anos de sua criação funcionar nos dias de hoje com o mesmo modelo.
    3- investimento em estrutura e aplicação de novos métodos e tecnologia de investigação. Com valorização do servidor policial (como prestador de serviço à Sociedade), e não apenas o fortalecimento de uma classe profissional, preocupada apenas com os seus próprios ganhos.
    4- instalação de uma UPP no Congresso Nacional...

    ResponderExcluir
  52. O pessoal insatisfeito podia fazer concurso para Analista do MPF, né?

    ResponderExcluir
  53. NPPL - Não Policiais, Parasitas e Lobistas da Polícia Federal. Sua pretensões então saindo dos muros da PF, e com fé em Deus vai atingir o Brasil.
    Procuradora Janice para quem faz o controle externo da Polícia peça para cada procurador fazer conhecer um blog como esta para que em fim o povo brasileiro conheça a realidade das Polícias de Delegados como dirigentes.

    ResponderExcluir
  54. Sabe qual nosso problema (dos delegados)? Perder tempo discutindo com servidores auxiliares. Fenapef é uma doença. Não vamos nos desgastar com nossos subordinados, eles devem cumprir ordens e ponto. Nosso problema é o MP, que pretende assumir a função de chege do delegado, coisa q nunca foi e q não será. O chefe da polícia é o delegado.

    ResponderExcluir
  55. Nunca vi analista ou técnico de tribunal ou do MP com essa coragem que o povo da FENAPF tem. Já fui analista do MP e infelizmente tinha que acatar ordens dos promotores. Cansei disso e vi que o MP tão espúrio qto qq outro órgão, formado por pessoas. Resolvi ESTUDAR e agora estou delegado de polícia. Não sei o que esses agentes querem pensando que podem reinventar o procedimento investigatório do Brasil... Cumpram as ordens de seus chefes e fiquem tranquilos... ao invés de canalhice, que é o que a Fenapef faz, que estudem...

    ResponderExcluir
  56. Parabéns Dra Janice pelas sabias palavras, espero que sirva de exemplo e encorajamento para o restante do MP!!!

    ResponderExcluir
  57. A ANAJA vem aí Agência Nacional das Jabuticabas!

    ResponderExcluir
  58. A Associação Nacional das Jabuticabas faz saber: As Jabuticabas Seniors de Uganda, da Indonésia e do Quênia virão ao Brasil participar de palestras e seminários pela aprovação da PEC 37. Na oportunidade as delegações visitantes apresentarão uma revolucionária, desburocratizada, moderna, célere, e eficiente, ferramenta/instrumento para o combate a criminalidade – O Inquérito Policial. Com essa ferramenta as Jabuticabas Presidentes poderão elucidar crimes em até 15 anos; poderão arrolar apenas as provas de interesse do indiciado; poderão relatar o procedimento em parceria com o advogado do indiciado; poderão pedir milhões de prorrogações levando o delito à prescrição. Trata-se da ferramenta perfeita para o combate ao crime em nosso Brasil varonil. O seminários e palestras serão realizados em um pomar bastante conhecido: o submundo do Congresso Nacional. Por ocasião do evento será lançado um novo projeto da associação nacional das jabuticabas – a criação da ANAJA – Agência Nacional das Jabuticabas! ADIN neles!

    ResponderExcluir
  59. DELEGADO DE POLICIA É ATRAVESSADOR DE MAO DE OBRA, SÓ ISSO....

    ResponderExcluir
  60. Delegado não, agora é Vossa Excelência a Jabuticaba!

    ResponderExcluir
  61. Bem senhores, nesse momento cabe uma reflexão: O Brasil é um país com intelectualidade em crescimento, mas moral ainda extremamente reduzida.

    O fato que ora assistimos, a barganha da polícia por pronomes de tratamento e “elevação” de status social, é só mais um episódio característico de sociedade atrasada. É barganha sim, analise mais profundamente! No meio da lama podre que os detentores do poder estão se imergindo, eles estão tentando afundar o país.

    De uns anos para cá, temos observado o crescente investimento dos governos, de todas as esferas, no combate a criminalidade e solução de conflitos. Contratam juízes, promotores/procuradores, advogados, defensores, policiais, agentes penitenciários, guardas municipais etc. Salários altos, ao menos para os primeiros, para tratar a ferida infectada, que não recebeu a devida atenção no início da lesão. E o investimento em educação? . Não trataram com dignidade os educadores, nem mesmo incentivaram a difusão de valores morais nas células mater da sociedade. Se hoje está assim, imaginem em 20 anos! O país tem quase 4 milhões de usuários de crack!

    As faculdades de direito se alastraram pelo país. Cursos outros que incentivam pesquisas, as quais alimentam o progresso, não são mais tão procurados. O que interessa é o dinheiro e uma posição de poder e status. E para os formados em direito, há uma reserva de mercado garantida. É, há um poder oculto, eminências pardas, que maneja os comandos para garantir a reserva! Deixam as mentes privilegiadas de contribuir para o verdadeiro progresso da humanidade. Buscam na lida com conflitos, salvo exceções, tão somente a satisfação de seus interesses mesquinhos, financeiros e vaidosos. Entorpecidos pelo ar que respiram no seu super-mundo, não percebem o quão efêmera é a existência.

    Pena que as advertências não nos atingem, visto que nosso orgulho nos cega! Como um cara disse mais acima, dentro de uns 50 anos estaremos todos mortos e no silêncio de nossas consciências reveremos nossos atos!

    O Brasil é um país moralmente atrasado!

    ResponderExcluir
  62. OS FRUSTRADOS DA FENAPEF E DA FEIPOL baixaram aqui.

    Não vejo razão para um policial ser nível superior. Pouquíssimos países no mundo tem essa exigência. Acho que apenas no FBI. Vamos fazer campanha para voltar ao nível médio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Frustados não amiguinho Jabuticaba, essas pessoas são contribuintes e sabem que por mais que se invista recursos públicos nas polícias, com o atual modelo de investigação não chegaremos a lugar algum. Podem adquirir VANts, helicópteros, armas, munições, equipamentos discretos, equipamentos de interceptação, etc... e os números de elucidação de casos permanecerão inalterados. Vamos continuar nos 5% de eficiência. Podem aprovar o PLC 132, criar a ANAJA, pagar um milhão por mês a um delegado, e nada vai mudar! Sai Jabuticaba e entra Jabuticaba nas chefias e nada vai mudar. Faliu amiguinho, estagnou, não anda mais. É preciso reinventar! O IPL só fomenta a corrupção policial! Você sabe muito bem o desespero que é quando uma Jabuticaba cai no áudio! É um Deus nos acuda! Não é nada disso, vamos esperar mais um pouco, acho precipitado, a partir de agora que ouve sou eu! As mudanças não são para favorecer as classes de policiais A e B. Elas serão benéficas para a sociedade. Polícia nenhuma precisa de poder e status. Polícia tem que ser o porto seguro da sociedade. As polícias brasileiras precisam reconquistar a confiança da população. Polícia é para servir a população. A razão da existência das polícias é a população. Atualmente a população paga caro por um serviço de péssima qualidade!

      Excluir
  63. BRASIL: O PAÍS DOS INTERMEDIÁRIOS DESNECESSÁRIOS
    Nos países mais desenvolvidos do mundo (diga-se: Estados Unidos, Canadá, Austrália, Japão e nações da Europa ocidental) não existem intermediários como no Brasil. E isso ocorre em todas as áreas e processos produtivos das terras tupiniquins. Explicando de maneira sucinta, o Brasil, em qualquer mecanismo (econômico, social, judicial, jurídico, burocrático) insere indevidamente figuras intermediária, que atrasam ou dificultam a eficácia/efetividade do processo, havendo razões históricas para isso. Nos ônibus, p. ex., há dois profissionais, o trocador/cobrador e o motorista, pelo menos na maioria das cidades do Brasil. Porém, nos países acima citados, há apenas o motorista, que faz a cobrança direta, quando os passageiros não possuem o cartão de passagem, que é validado no interior do veículo. A construção civil nos países mais desenvolvidos desconhece personagens como "mestre de obra" e "servente de pedreiro"; existe somente o engenheiro e o trabalhador da construção civil (o pedreiro propriamente dito). Essas figuras intermediárias remontam ao anacrônico "capataz", ente que no Brasil colônia era um elo em vários processos produtivos: nas fazendas de cana/café e nas minas. Todavia, o maior problema é quando o Estado acrescenta seres intermediários nos processos de produção estatais, atalhando a qualidade de vida do povo brasileiro, especialmente na segurança pública e na infraestrutura de transportes. O Delegado de Polícia, tal como modelado no Brasil, é um típico exemplar de personagem intermediário, que, na maioria das vezes, prejudica e atrasa as investigações, com a adoção de burocracias supérfluas. Decerto, vários "posts" neste blog afirmaram - corretamente - que são os agentes/escrivães que, de fato, colhem todas as provas de autoria e materialidade das infrações penais,cabendo à dita "autoridade" somente assinar termos, portarias e mandados de intimação. Sublinhe-se que essa informação é verdadeira. Veja bem como acontece: o agente começa a investigar um crime e tem que intimar uma testemunha, porém deve pedir que um escrivão digite o mandado, que o Delegado assine e depois sim pode intimar a testemunha. Em seguida, a testemunha depõe perante o escrivão e o delegado, que na maioria das vezes sequer acompanha a inquirição, apenas assina o termo. Toda essa burocracia só ocorreu por causa da única figura dispensável: o Delegado. Não seria mais fácil o próprio agente ou escrivão intimar diretamente e inquirir a testemunha? E quando o Delegado não esta na Delegacia? Fica para o outro dia a assinatura do mandado de intimação?

    ResponderExcluir
  64. BRASIL: O PAÍS DOS INTERMEDIÁRIOS DESNECESSÁRIOS - PARTE 2
    Enfim, o próprio conceito de investigação criminal dispensa o Delegado, que configura-se no "chancelador" ou "carimbador" do trabalho alheio. A função do delegado (ou melhor, do chefe da unidade policial) deveria ser apenas dividir e fiscalizar o trabalho investigativo entre os agentes/escrivães (deveriam fundir-se numa carreira só), que ficariam responsáveis por todo o processo investigativo: oitivas, interrogatórios, juntada de documentos, relatórios, encaminhamento das investigações (inquérito, TCO ou qualquer outro nome que queiram adotar) ao MP. Inclusive assinando todos os documentos, para que não fiquem "aguardando assinatura do delegado" (já viram isso?). Somente as perícias seriam realizadas por experts, seguindo as diretrizes investigativas dos agentes/escrivães. Em suma, esse método, mais rápido e eficiente, semelhante ao adotado nos países supracitados, seria mais adequado para desvendar a autoria dos crimes e combater a criminalidade. Porém, enquanto houver delegado, nada disso será realidade. Aliás, esse é um típico caso de "custo Brasil", conceito que nos últimos anos demonstrou como a falta de planejamento, ausência de infraestrutura e excesso de burocracia atrapalham o crescimento do Brasil. Mesmo após 10 anos de intenso desenvolvimento econômico, desperdiçamos muito de nossos recursos em razão do desditado "Custo Brasil". São encargos que encarecem e dificultam a economia brasileira, como burocracia para abrir uma empresa, legislação tributária absurda e sistema de infraestrutura de transporte (ferroviário, rodoviário, aeroviário) ineficiente. São também exemplos de "intermediários" que atrapalham a economia do país, pois em cada fase produtiva há entes supérfluos, que encarecem essa etapa. Certamente, a polícia, no Brasil, é similar à nossa produção industrial/agropecuária. Ou seja, assim como nossos grãos, p. ex., não são eficazmente escoados, por falta de trens, estradas horríveis e portos decadentes, as nossas investigações são lentas em virtude de um aparato estatal deficiente, encabeçada por um articulador e intermediário e desnecessário: o Delegado (ou seria Delegador) de Polícia.

    ResponderExcluir
  65. Cadê as Jabuticabas! Argumentem tá ficando bom o nível das discussões! Democracia é isso! É assim que formamos uma sociedade participativa!

    ResponderExcluir
  66. UAU!!! Viva a democracia. Viva o Brasil!!! Pentacampeão!!
    Vai Curintcha!!!!!!!!! Viva o super texto super isento, imparcial e super irretocável da Janice e viva os comentários de pessoas excepcionais neste super blog!!! Os demais policiais foram alijados das discussões!!! UAU! Os delegados são ofensivos, ULALULAUAU!!! VIVA o Chico barrigudo e o Anônimo que cunhou o criativíssimo termo "jaboticabas". UAU!!!! Mais uns dois ou três posts desse e a gente consegue convercer de vez o populacho. VIVA também o anônimo vitalícia que escreveu logo ali acima. UAU !!!! DEMAIS !!! não tenho mais palavras para dizer.

    ResponderExcluir
  67. Infelizmente, com esta tal de PEC 37, querem estabelecer de vez a República Brasileira da Corrupção. Se levarmos em conta que depois dos presídios, o maios número de suspeitos de corrupção e outros crimes encontra-se no congresso nacional e no governo Dilma (alguns condenados impunes, outros com crimes prescritos e a maioria rindo da população que trabalha honestamente), a única solução é tirarmos dinheiro da corrupção deixando de pagar impostos em um movimento de resistência civil. Afinal, o Ministério Público está sempre presente em qualquer município brasileiro e quem conhece os fundões do Brasil sabe que é a única instituição a defender os deserdados.

    ResponderExcluir
  68. ESTELIONATÁRIOS FUNCIONAIS DA POLÍCIA FEDERAL ALIAM-SE AOS CORRÚPTOS DO PT.

    Prezada procuradora,

    É com tristeza que assistimos os tristes episódios dos NPPL (Não Policias Parasitas e Lobistas da Polícia Federal- Delegados), que hoje tentam força uma legislação que legalize ainda mais a corrupção. Como policial sei dos males que rondam nosso pais que a pouco mais de 6 anos nos dava sinais de amadurecimento democrático.

    Tomara Deus que nós consigamos nos mobilizar junto a população para exterminar essa praga que não favorece em nada o Pais.


    http://www.renancalheiros.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=1555%3Apresidente-renan-recebe-medalha-por-servicos-prestados-a-seguranca-publica&catid=101%3Aultimas-noticias&Itemid=313

    ResponderExcluir
  69. As jabuticabas estão mergulhadas na lama do Congresso Nacional. Se misturaram com o que há de mais podre em nosso país. Um dia esses parlamentares cooptados para aprovação dos projetos "jabuticabanos" vão cobrar a fatura. Aí quero ver onde estará a polícia isenta, autônoma e republicana! Tudo por poder e status! As jabuticabas vendem sua honra pelo poder! Esquecem do compromisso feito diante do pavilhão nacional e saem pedindo favores a pessoas sem escrúpulos, aos parasitas da democracia! Esses são os chefes das polícias brasileiras. Nojento o que estão fazendo com as instituições policiais.

    ResponderExcluir
  70. Na semana que vem as Jabuticabas vão tentar cooptar parlamentares para a aprovação da PEC 37. Dizem que será uma semana de corpo-a-corpo no Congresso Nacional. A votação está marcada para o dia 26 de junho. Não acredito que os nobres parlamentares, as vésperas da eleições, queiram o honroso título de "políticos que impediram o MP de investigar!" Acho que até a presidente Dilma não vai querer sancionar uma lei que impeça o MP de investigar! Seria muita munição para a oposição que ainda não começou a bater em questões ligadas à segurança pública. Aguardemos os desdobramentos!





    ResponderExcluir
  71. Dra. Janice, estou na PF só até arrumar algum outro emprego - um concurso público que pague razoavelmente e que, principalmente, não tenha delegado. Pode ser qualquer coisa que aproveite o meu diploma de nível superior. Pobre PF. Ninguém imagina o terrorismo imposto pelos "intermediários". E os bichos são tão burros que, se quisessem mesmo ter algum aval às suas aventuras, este seria dado inicialmente pelos outros cargos. Mas, semeam diariamente a discórdia e as diferenças. Estarão a médio/longo prazo também condenados, já que a segurança pública está sendo entregue (e o orçamentos também) às forças armadas. Se arrependimento matasse, acho que não haveria nenhum suicida na PF...

    ResponderExcluir